Favela com UPP tem 2º tiroteio em dois dias; mais dois morrem

Favela com UPP tem 2º tiroteio em dois dias; mais dois morrem

 Um novo tiroteio entre policiais e traficantes na manhã deste domingo (10) voltou a assustar moradores do morro da Coroa, em Santa Teresa, região central do Rio, e deixou mais dois mortos. Na noite de sexta-feira (8), quatro morreram e cinco ficaram feridos no mesmo morro.

De acordo com informações da Secretaria Municipal de Saúde, dois homens baleados no tiroteio deste domingo foram encaminhados para o Hospital Municipal Souza Aguiar, mas já chegaram mortos na unidade de saúde.

Daniel Rodrigues Luniere, que não teve a idade revelada, e outro rapaz que chegou ao hospital sem identidade foram encaminhados para o IML (Instituto Médico Legal).

A área do confronto tem uma Unidades de Polícia Pacificadora (UPP), vitrine da política de segurança do Estado.

A Coordenadoria de Polícia Pacificadora não forneceu informações sobre feridos, prisões ou apreensões de drogas. Segundo nota da CPP, o policiamento segue reforçado por tempo indeterminado no local.

No início da tarde deste domingo (10), agentes da UPP Coroa/Fallet/Fogueteiro realizam patrulhamento nos acessos à favela. O morro da Coroa é ocupado pela PM desde fevereiro de 2011.

Na noite de sexta-feira (8), traficantes do morro do Fallet tomaram pontos de venda de drogas na comunidade da Coroa. Iniciou-se um intenso tiroteio, que deixou quatro mortos e cinco feridos. Agentes da UPP abandonaram o morro da Coroa em meio à troca de tiros.

Três dos feridos no tiroteio de sexta, todos encaminhados para o Hospital Municipal Souza Aguiar, no Centro, ainda estão sob cuidados médicos.

Segundo informações da Secretaria Municipal de Saúde, Gabrielle Prazeres do Nascimento, 22, grávida de cinco meses, fez avaliações obstétricas e passa bem, assim como o bebê. Sérgio Luiz Vieira da Silva, 44, atingido entre o abdômen e o tórax, foi operado no sábado (9) e está em observação pós cirúrgica, em estado estável.

Um adolescente, que levou um tiro na mão, ainda aguarda para ser liberado. Outros dois adolescentes, também baleados, tiveram alta neste sábado (9).

 

 

 

 

Folha de São Paulo