Fato histórico: Em Araruna, Clã Maranhão - a prefeita Vilma e os [filhos] deputados Benjamim e Olenka recebem Cássio com muita festa

Fato histórico: Em Araruna, Clã Maranhão - a prefeita Vilma e os [filhos] deputados Benjamim e Olenka recebem Cássio com muita festa
O município de Araruna viveu um momento histórico no final da tarde/início noite deste sábado (23), quando a carreata que o senador Cássio Cunha Lima fez no Brejo paraibano  passou pela cidade.
 
Pela primeira vez, o grupo liderado pela prefeita Vilma Maranhão (PMDB), irmã do ex-governador José Maranhão (PMDB), participou de um mesmo palanque político ao lado do candidato do PSDB e da Coligação “A Vontade do Povo”.
A prefeita Dona Vilma e seus filhos – o deputado federal Benjamin Maranhão e a deputada estadual Olenka Maranhão – foram receber a comitiva do senador já em Tacima.
 
 
Na entrada da cidade, os três e mais o prefeito Erivan Bezerra se juntaram a Cássio e Wilson Santiago e entraram no município em um mesmo carro. O senador Cássio entrou em Araruna em clima de festa. A um quilômetro da cidade, uma comitiva liderada por assessores e correligionários do deputado o Vital Costa foi receber o senador. “Reunimos 400 motociclistas para receber Cássio, Wilson Santiago e toda a sua comitiva”, disse Vital.
 
Ao chegar ao centro da cidade, a carreata parou e o senador Cássio Cunha Lima fez um rápido discurso, o suficiente para lembrar as divergências políticas de muitos anos entre o seu grupo político e o grupo político da família Maranhão. “A Paraíba vive um clima político atualmente tão conturbado, de tanto autoritarismo e perseguição, que permitiu a nossa união. 
 
Temos divergências, sim, mas estamos unidos, Dona Vilma, para combater esse governo e por um fim a perseguição”, disse o senador em seu discurso.
 
Cássio voltou a dizer que “o atual governante do Estado pensa que inventou e descobriu a Paraíba de três anos para cá”. E lembrou obras que foram iniciadas no seu governo, como o Centro de Convenções, cujo projeto foi feito no seu governo e a ordem de serviço foi dada pelo então governador José Maranhão.
 
“Para se fazer uma obra tem que ter projeto e captação de recursos. O Centro de Convenções, a Translitorânea, a Adutora de Araçagi e diversas outras obras tiveram a participação de muitos governo. “Quanto se fala em adutoras, temos que lembrar governadores como Tarcísio Burity e Maranhão, que deram a sua contribuição no passado”, afirmou ele.

 
 
Da Assessoria