Família acusa enfermeiro de estuprar idosa internada em hospital de BH

Família acusa enfermeiro de estuprar idosa internada em hospital de BH

A família de uma mulher de 51 anos que está internada no Hospital Madre Teresa, situado no bairro Gutierrez, na região oeste de Belo Horizonte, acusa um funcionário do hospital de ter estuprado a paciente. Segundo parentes, a mulher está na unidade hospitalar há quatro meses, com problemas respiratórios. 

 

Conforme os familiares, na semana passada um enfermeiro teria entrado no quarto que a mulher ocupa, durante a madrugada, e a estuprou. A denúncia dos parentes foi veiculada pelo jornal mineiro 'O Tempo'.

 

De acordo com a assessoria da Polícia Civil de Minas Gerais, familiares dela foram ouvidos pela delegada Margareth de Freitas, titular da Delegacia de Mulheres. O caso, ainda conforme o setor, ficará a cargo da Delegacia Especializada de Atendimento ao Idoso e ao Portador de Necessidades Especiais. A delegada Danúbia Soares será a responsável.

 

A assessoria informou que um laudo pericial será feito pelo IML (Instituto Médico-Legal) de Belo Horizonte e deverá ficar pronto em 30 dias.

 

O Hospital Madre Teresa emitiu uma nota em que afirma que "imediatamente iniciou um criterioso processo de investigação, assim que os responsáveis pela paciente procuraram a instituição e apresentaram a denúncia".

 

A reportagem do UOL questionou se o enfermeiro suspeito do estupro foi afastado das funções ou continua trabalhando, mas o hospital se limitou a responder que tudo o que teria a dizer está no comunicado.

 

O texto ainda traz que a direção da unidade hospitalar "por iniciativa própria" solicitou ao IML da capital mineira a realização de um laudo pericial, que também, segundo a assessoria do hospital, deverá ficar pronto em 30 dias. O texto informa que, preliminarmente, o médico responsável pelo laudo teria adiantado não ter detectado o abuso.

 

"O médico responsável pelo exame declarou que não há sinais de abuso sexual", informou a nota do Madre Teresa. O comunicado ainda diz que os familiares não quiseram transferir a paciente para outro hospital.

 

"É importante esclarecer que, mesmo diante da denúncia, os responsáveis pela paciente não quiseram transferi-la para outra unidade hospitalar. A paciente continua recebendo toda a assistência no Hospital Madre Teresa", informou o texto.


 

uol