Facebook quer criar mecanismo que protege usuário de 'foto bêbado'

Facebook quer criar mecanismo que protege usuário de 'foto bêbado'

O Facebook quer projetar uma nova funcionalidade que será capaz de identificar se o usuário está bêbado na foto que está postando e alertá-lo de que a imagem pode ser embaraçosa.

Em entrevista à revista "Wired", Yann LeCun, chefe do laboratório de inteligência artificial (IA) do Facebook, disse que o mecanismo seria como uma assistente virtual que "te dá um tapinha no ombro" e diz: "Isso está sendo postado publicamente. Tem certeza que quer que seu chefe e sua mãe vejam isso?"

Segundo a revista, a ferramenta seria, de maneira geral, um recurso de reconhecimento de imagem que distingue o seu "eu" bêbado do seu "eu" sóbrio. A tecnologia, baseada em uma forma de IA chamada de "deep learning" ("aprendizado profundo", em tradução livre), é a mesma que distingue o rosto do usuário do de seus amigos na hora de marcar uma foto.

O laboratório comandado por LeCun está completando um ano de existência e vislumbra uma IA cada vez mais atuante na rede social.

"Imagine possuir um assistente digital capaz de mediar sua interação com seus amigos e com o conteúdo no Facebook", afirmou o diretor, enfatizando que o objetivo é dar mais controle ao usuário sobre sua identidade on-line, e não menos.

Em breve, os algoritmos do grupo serão capazes de analisar o texto que os usuários escrevem em seus status e sugerir hashtags relevantes, informa a "Wired". LeCun também planeja uma funcionalidade que notifique imediatamente a pessoa quando alguém que ela não conhece postar uma foto sua.

Segundo a notícia, a tecnologia de "deep learning" é utilizada também por companhias como o Google –no reconhecimento de voz do Android, por exemplo–, pela Microsoft –em alguns recursos do Skype–, e pelo Twitter, entre outras empresas.

 

Folha de São Paulo