Ex-secretário do Governo Maranhão é acusado de “capangagem” e promoção de terror em Mogeiro

Ex-secretário do Governo Maranhão é acusado de “capangagem” e promoção de terror em Mogeiro

O deputado estadual Frei Anastácio, do PT, subiu à tribuna da Assembleia Legislativa da Paraíba, na sessão desta terça-feira (04), para denunciar o ex-secretário de Planejamento do Governo José Maranhão, Mário Silveira, e o filho dele, Otávio Silveira, pela prática da “capangagem” no município de Mogeiro e da promoção do terror na localidade.

Segundo a denúncia do deputado, pai e filho comandam um grupo de “capangas” que agem de dia e de noite, atirando nas portas das casas dos populares, sejam estes posseiros, sejam habitantes da cidade.

“Quem esta por trás da capangagem em Mogeiro é o senhor Mario Silveira e o seu filho Otavio Silveira, ex-secretario de estado e que levou José Maranhão a desgraça no fim, sabemos do poderio político, econômico e social que ele tem e hoje é ele quem comanda a capangagem, a Paraíba hoje esta dominada pela capangagem assim como foi em 64, hoje é por Mario e pelo filho”, esbravejou o frei.

O parlamentar relatou que a situação mais grave é na propriedade Fazendinha, pertencente a Mário Silveira e o filho dele, José Otávio. Segundo o deputado, sete capangas armados e ancapuzados estão levando terror para as 50 famílias de posseiros.

“As famílias já foram despejadas e estão distante da fazenda, no assentamento João Pedro Teixeira. Mesmo assim, os capangas invadem o assentamento para ameaçar as famílias. Na noite do dia 29 de julho, a bando disparou cerca de 50 tiros nas casas. As paredes das residências foram atingidas e janelas foram quebradas pelas balas”, disse o deputado.

Conforme o frei, a população vive em clima de terror, com receio até mesmo de sair de casa para assistir a uma missa.

 Frei Anastácio disse ainda que na fazenda Salgadinho, também em Mogeiro, o mesmo grupo de capangas confinou 60 cabeças de animais dos posseiros que moram nas terras há mais de 50 anos. “Os capangas trancaram os animais e as vacas leiteiras dos posseiros e não permitem nenhum acesso. A polícia esteve no local, mas nada foi resolvido. Até o famoso jogador Ailton está tentando se apoderar de 70 hectares da fazenda”, lamentou.


Providências

Diante dos fatos, na condição de presidente da Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa, Frei Anastácio juntamente com uma comissão de trabalhadores das duas fazendas, entregou ofícios ao secretário de Segurança do Estado, Comando Geral da Polícia Militar e governador do Estado, solicitando providências para garantir a integridade física, psicológica e moral das famílias posseiras.

“A Paraíba está voltando aos anos 60, quando a capangagem agia livremente. Espero que o governador do estado tome providências para evitar que trabalhadores indefesos sejam assassinados. Segundo informações, quem está comandando o bando é o sargento Andrade, citado na CPI da Câmara dos deputados, que apurou a ação de grupos de extermínios na Paraíba e Pernambuco”, destacou o deputado.






PB Agora