Ex-Palmeiras, Magrão anuncia aposentadoria após câncer e dopingmagr

Ex-Palmeiras, Magrão anuncia aposentadoria após câncer e dopingmagr

O volante Magrão, com passagens por vários clubes como Inter e Palmeiras, anunciou nesta sexta-feira sua aposentadoria do futebol. O agora ex-jogador, de 36 anos, atuou pela última vez com a camisa do Novo Hamburgo neste Gauchão e se viu envolvido num caso de doping. Segundo ele, o exame detectou anormalidades devido a um medicamento que precisa tomar para controlar um câncer no testículo, quando atuava nos Emirados Árabes.

O anúncio ocorreu em postagem na rede social Instagram:

- Quando criança sonhei um dia em ser jogador de futebol. Sonhei viver uma vida diferente, sonhei e acreditei que não seria estatística, sonhei e acreditei que tudo seria diferente e que a bola era a única arma que tinha para me defender e para atacar, para sonhar e acreditar!!! Eu sonhava com um futuro melhor, diferente do meu passado e do meu presente naqueles tempos. Desta forma, sonhando e acreditando, chorando cada vez que era dispensado de uma peneira, chorando cada vez que meu sonho ia ficando distante, lutando contra tudo, que cheguei aonde queria. Dei a volta no mundo, conhecendo culturas e religiões, pessoas com hábitos e costumes diferentes. Meu começo foi no São Caetano; no Palmeiras, minha afirmação e toda minha gratidão. Com a Seleção Brasileira, tive a honra de defender meu país, cantar o Hino Nacional numa emoção que não há como descrever em palavras. No Yokohama Marinos, do Japão, dificuldades e aprendizado. O Corinthians, o sonho de criança. No Internacional, um amor recíproco e hoje minha paixão. Nos Emirados Árabes, orgulho por ser respeitado, dos títulos e amigos do Al Whada e Dubai Club. No America-MG, a lesão mais grave da minha carreira, com todo suporte necessário. Por fim, Novo Hamburgo, sinônimo de amizade (...) Mas, como tudo na vida tem o começo, tem também o seu FIM!!!

A aposentadoria ocorre após um caso de doping no Gauchão. Em 9 de abril, foi divulgado o resultado positivo para o exame feito no jogador. No mesmo dia, antes de enfrentar o Grêmio pelas quartas de final do torneio na Arena, o volante atrelou o problema a medicamento utilizado para tratar um câncer no testículo, em 2011, seus tempos de Emirados Árabes. O jogador chegou a chorar durante a sua manifestação.

Nesta semana, a contraprova do exame antidoping acusou positivo para substâncias irregulares e o jogador seria denunciado pela Procuradoria do tribunal gaúcho. Atualmente sem jogar, já que o Novo Hamburgo não tem nenhuma competição e ele está suspenso preventivamente por 30 dias, Magrão fez seu último jogo na eliminação do Noia para o Grêmio. De acordo com o ex-jogador, ele irá se dedicar a sua empresa de gestão esportiva.

Revelado pelo São Caetano, clube pelo qual conquistou o vice-campeonato da Copa João Havelange em 2000, Magrão também se destacou no Palmeiras, quando o time paulista ganhou o título da Série B em 2003. Chegou a ser convocado para seleção brasileira em 2004 e 2005.

Em julho de 2005, Magrão foi atuar no Yokohama Marinos, do Japão. Depois de permanecer mais de um ano no continente asiático, o volante retornou ao Brasil para defender o Corinthians. Em seguida, o jogador brilhou com a camisa do Inter. No Beira-Rio, conquistou a Copa Sul-Americana, em 2008, a Copa Suruga Bank, em 2009, e os Gaúchos, em 2008 e 2009.

 

 

 

 

180 Graus