EUA suavizam embargo e facilitam negócios com Cuba

EUA suavizam embargo e facilitam negócios com Cuba

Os Estados Unidos emitiram nesta sexta-feira regulamentos que amenizam as restrições para empresas norte-americanas em busca de fazer negócios com Cuba e facilitam as viagens, em mais uma medida para suavizar o embargo comercial em um cenário de reatamento das relações com a ilha comunista.

As regras afetam viagens, telecomunicações, serviços de Internet, operações comerciais, setor bancário e as remessas de valores, e permitem que companhias dos EUA se estabeleçam em Cuba.

“Uma relação EUA-Cuba mais forte e aberta tem o potencial de criar oportunidades econômicas tanto para norte-americanos quanto para cubanos”, disse o secretário do Tesouro dos EUA, Jacob Lew, em comunicado.

“Ao suavizar ainda mais estas sanções, os Estados Unidos estão ajudando a apoiar o esforço do povo cubano para conquistar a liberdade política e econômica necessária para construir uma Cuba democrática, próspera e estável”, afirmou.

O gesto surge no momento em que Washington e Havana trabalham para normalizar o relacionamento entre os dois ex-inimigos da Guerra Fria pela primeira vez em mais de um século.

Os regulamentos divulgados nesta sexta-feira são um acréscimo a outros que o presidente norte-americano, Barack Obama, anunciou em janeiro para aliviar o embargo de 53 anos contra Havana.

Segundo as novas regras, as empresas podem abrir escritórios, lojas e armazéns em Cuba. Elas ainda permitem a oferta de serviços de Internet e de telecomunicações entre as duas nações vizinhas.

Embora não alterem o procedimento de seleção para que quer viajar a Cuba, os regulamentos facilitam o trânsito de viajantes autorizados graças ao licenciamento de empresas de transporte, e também cancelam o limite das remessas de valores e possibilitam abrir e manter contas bancárias no país.

 

 

 

Reuters