‘Eu vou ensinar ao deputado Renato Gadelha que o plenário é soberano’, declara Adriano Galdino

‘Eu vou ensinar ao deputado Renato Gadelha que o plenário é soberano’, declara Adriano Galdino
O deputado estadual Renato Gadelha (PSC) questionou a legalidade da eleição dupla da Mesa Diretora que está sendo projetada pelo deputado Adriano Galdino (PSB) para acontecer no dia 1° de fevereiro. Segundo explicou, o regimento da Casa proíbe a decisão.

O deputado Adriano Galdino desdenhou do questionamento de Renato Gadelha. “Claro que é permitida. Eu vou ensinar ao deputado Renato Gadelha que uma frase que é praxe e que é lei maior na Assembleia é que o plenário é soberano. Tudo aquilo que o plenário decide, inclusive mudanças no regimento, é válido. Então o plenário vai decidir, e decidindo, é lei, tem validade”, declarou Adriano Galdino, que disputa a presidência da ALPB para o biênio 2015 – 2016

Segundo explicou, haverá uma mudança no regimento antes da votação da segunda mesa, que dirigirá a casa no biênio 2017 – 2018.

“O plenário vai se manifestar soberanamente e vai decidir pela mudança do regimento e pela votação do primeiro e do segundo biênio”, frisou.

Diferentemente do que acontecia na Casa, ele não vai concorrer à reeleição no caso de a Casa aprovar as duas eleições no mesmo dia. “O que acontecia antes era antecipar a eleição para que o presidente que estava no cargo se perpetuasse no poder. Estamos fazendo diferente. Estamos querendo promover a renovação, a alternância de poder, que é uma coisa que a ALPB precisa fazer há um bom tempo”, destacou.

Para exemplificar esta falta de alternância de poder, Adriano Galdino mostra o atual presidente da Casa, Ricardo Marcelo (PEN).

“Ele já está há sete anos na presidência da Casa. Isso não pode acontecer. Precisamos ter alternância de poder”, destacou.

Sobre a possibilidade de a votação ser aberta, Galdino declarou que não. “O regimento determina que a votação será secreta”, declarou.

 

 
 
 


João Thiago e Antonio Malvino