Estudo revela que, de 162 países, apenas 11 não estão em guerra no mundo hoje

Estudo revela que, de 162 países, apenas 11 não estão em guerra no mundo hoje

Nas últimas semanas, ler o jornal se tornou uma experiência entristecedora e revoltante. Só tem desgraça: bombardeios em Gaza, conflitos com separatistas na Ucrânia, o brutal avanço do Estado Islâmico no Iraque e na Síria... Às vezes parece que o mundo inteiro está em guerra.

Mas o pior é que, de acordo com especialistas, isso é verdade. De 162 países estudados pelo IEP (Institute for Economics and Peace's), apenas 11 não estão envolvidos em nenhum tipo de guerra.

Para ficar ainda mais complicado: desde 2007, o mundo está ano a ano cada vez menos pacífico, como explica esta reportagem do Independent.

"Ah, mas a Inglaterra não está em guerra. Nem a Alemanha"... Que nada. Apesar de não haver nenhuma guerra em curso dentro do país, os ingleses se envolveram conflitos como o do Afeganistão. Por causa disso, o país ficou em 47º no ranking de Paz Global, atrás dos Emirados Árabes Unidos, do Vietnã e da Zâmbia.

O critério básico para ranquear os países é o envolvimento em "incompatibilidades concernentes ao governo ou ao território, em que o uso de força armada entre duas partes - quando ao menos uma delas seja o governo de um Estado - resulte em ao menos 25 mortes relacionadas a confrontos por ano".

A boa notícia é que, assim como a Suíça, o Japão e o Chile, o Brasil não está, segundo o IEP, envolvido em nenhum tipo de conflito. Apenas seis países no mundo fazem parte desse seleto grupo.

É lógico que, quando observamos outros indicadores como a criminalidade, a população carcerária e a facilidade de acesso a armas, o Brasil cai muito na colocação geral. Se observarmos o ranking de paz global, ficamos em 91º - na metade de baixo da lista cujos extremos são a Islândia (1º) e a Síria (162º).

 

 

Brasil Post