Estela reclama de confusão na AL e de atraso na pauta: ‘essência deu lugar à burocracia'

Estela reclama de confusão na AL e de atraso na pauta: ‘essência deu lugar à burocracia'

A deputada estadual e presidente da Comissão de Constituição e Justiça da Assembleia Legislativa, Estela Bezerra (PSB), afirmou que a antecipação da reunião da comissão foi por necessidade de atualizar as pautas e reclamou: “deixamos de ter uma discussão de essência, de necessidade de trabalho para ter uma discussão burocrática”, diz.


De acordo com Estela, estão completando 30 dias que estão na casa Medidas Provisórias e Projetos de Lei, inclusive do ano anterior e a CCJ precisa vencer essa pauta, se atualizar “se não a casa vai andar mais lentamente e a população vai receber os benefícios mais lentamente também”, diz.


Para a deputada esta é uma questão de consciência política. “A gente entrou em consenso que seria a tarde, consenso não é regimento, mas sempre que for necessário a comissão estará usando do regimento, respeitando e convocando reuniões e utilizaremos também a parte da manhã, não tem a ver com possibilidade de maior participação, está garantido que na comissão devem participar membros escolhidos pelos próprios deputados”, conta.


Estela alfinetou as reclamações afirmando que todos foram convocados e que deixou-se de ter uma discussão de essência, necessidade, de trabalho para ter uma discussão burocrática. “Todos estavam presentes e se quisesse ter trabalhado teria”, relama.


A CCJ teve a reunião foi adiada para a tarde que já estava pré-chamada às 14h. São quatro Medidas Provisórias do governo que são prioritárias para a reengenharia da administração, entre elas o DER que foi aprovado pela manhã e também a criação do Procon. Temos também além dos MPs, Projetos de Lei do deputado Lindolfo Pires (DEM), Daniela Ribeiro (PP) e João Bosco (PC do B), avaliados pela comissão”, lembra.
 
 


Marília Domingues / Fernando Braz