Estadão repercute cobrança de pedido desculpa de RC a Cunha

Estadão repercute cobrança de pedido desculpa de RC a Cunha

O site do Jornal o ‘Estado de São Paulo’ (Estadão) publicou, nesta terça-feira (14), matéria onde o governador Ricardo Coutinho (PSB) exige do presidente da Câmara Federal, Eduardo Cunha (PMDB) , pedido de desculpas após declarações do peemedebista na última sexta-feira (10),   na Paraíba. Cunha acusou o socialista pela falta de segurança durante sessão do projeto ‘Câmara Itinerante’, na Assembleia Legislativa.

“A reação é exatamente essa, nós não aceitamos isso. Acho que o deputado Eduardo Cunha deve ao povo da Paraíba um pedido de desculpas”, diz Ricardo Coutinho.

O pedido de desculpa de Ricardo Coutinho foi feito na Rádio Tabajara, emissora oficial do Estado, na última segunda-feira (13).

Durante o mesmo programa,  Ricardo declarou ainda que o povo não pode ser atacado de forma “primária” e que o seu Estado não é “terra de ninguém”.

“A Paraíba tem a sua história e tem o seu povo, que é bastante cordado, mas também bastante exigente”, destaca o governador.

 

Leia matéria na íntegra

Governador da Paraíba cobra pedido de desculpas de Eduardo Cunha

Brasília – Alvo de duras críticas do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), e contrariado com o impasse gerado pela passagem do deputado peemedebista pela Paraíba, o governador do Estado, Ricardo Coutinho (PSB), cobrou um pedido de desculpas do parlamentar à população do Estado. “Sou governador da Paraíba tenho as minhas responsabilidades. O Estado e o seu povo não podem simplesmente serem desacatados de uma forma tão primária como foi na sexta-feira passada”, afirmou o governador.

A celeuma teve início na última sexta-feira, 10, quando Eduardo Cunha foi a João Pessoa para participar de uma audiência pública, na Assembleia Legislativa, para discutir a reforma política. Cunha foi impedido de se pronunciar em razão de protestos realizados nas galerias. Na ocasião, o peemedebista acusou o governador de ter sido um dos responsáveis pela falta de segurança do local.

Para rebater Eduardo Cunha, Coutinho recorreu à rádio oficial do governo estadual, em programa que foi ao ar na segunda-feira, 13. “Não acho que a Paraíba vá servir de palco para esse tipo de comportamento, sem que haja uma reação. A reação é exatamente essa, nós não aceitamos isso. Acho que o deputado Eduardo Cunha deve ao povo da Paraíba um pedido de desculpas”, emendou o governador. Na parte final do programa, Coutinho diz acreditar que o impasse tenha sido “superado” ao mesmo tempo que cutuca o presidente da Câmara ao dizer que a “Paraíba não é terra de ninguém”.

“Confio plenamente, primeiro, que esse assunto está superado. Mas também que nós sabemos o que defendemos e a Paraíba não é terra de ninguém. A Paraíba tem a sua história e tem o seu povo, que é bastante cordado, mas também bastante exigente”, concluiu o governador.

“O governador não garantiu a segurança de um evento político numa outra casa, demonstrando que aqui não se respeita, como em Brasília, a independência dos poderes”, afirmou o presidente da Câmara na última sexta-feira. O deputado também não poupou os petistas, que teriam sido os autores dos protestos. “Quando eles vêm fazer baderna, eles têm um objetivo político. O PT não vai constranger o PMDB pelo País. O PMDB não vai aceitar ser constrangido pelo PT. Esse é o recado que nós estamos dando”, afirmou o deputado.

 

 

 

 

MaisPB