Esaf trabalha no edital para concurso da ANAC; salários chegam a R$12.347 mensais

Esaf trabalha no edital para concurso da ANAC; salários chegam a R$12.347 mensais
Os interessados no setor aeroviário devem reforçar os estudos para o concurso da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). A autarquia já passou oficialmente à Esaf a competência para publicar o edital, que terá 150 vagas imediatas de níveis médio, médio/técnico e superior. A elaboração do documento, no entanto, teve início a partir da escolha da organizadora, em 7 de outubro, podendo o edital estar muito perto de ser publicado.


Tanto a Anac quanto a Esaf não informam detalhes importantes do certame, como a distribuição das vagas, por exemplo, indicando que a lotação dos servidores poderá ser feita em qualquer (ou todas) uma das 22 unidades instaladas no país. A expectativa, porém, é que os cargos, ou parte deles, contemplem os estados do Rio de Janeiro (sede das Olimpíadas em 2016), São Paulo e Brasília, onde atua mais fortemente.

 

Do total de oportunidades, 15 serão para técnico administrativo e 45 para técnico em regulação, ambos de nível médio, com ganhos iniciais de R$6.062,52 e R$6.330,52, respectivamente. Graduados terão 25 vagas de analista administrativo (qualquer formação) e 65 de especialista em regulação (áreas específicas), com rendimentos de R$11.444,29 e R$12.347,29, nessa ordem.


Dicas  - Para o professor do site Q Concursos Marcus Bittencourt, os candidatos devem se adaptar às provas da Esaf, sem perder o foco no estudo das provas dos concursos anteriores, principalmente o último, feito pelo Cespe/UnB. “A primeira mudança é fazer provas anteriores da Esaf para se acostumar ao seu estilo, verificando concursos para áreas técnicas similares aos cargos da Anac, como analista de planejamento e orçamento, e as disciplinas em comum nos editais. Ainda que sejam alterados os conteúdos programáticos, mesmo assim a base é o edital anterior, feito pelo Cespe.”

E continua sua análise: “O estilo da prova pode ser diferente agora, tendo em vista que é comum a Esaf realizar provas de múltipla escolha, em vez do estilo Cespe, de assertivas Certo/Errado. Mas acredito que o grau de dificuldade deverá ser o mesmo”.

 

 

 

Folha Dirigida