Empresas devem voltar a regime antigo de contribuição ao INSS por conta da reoneração da folha

Empresas devem voltar a regime antigo de contribuição ao INSS por conta da reoneração da folha

Entre  30% e 40% das empresas brasileiras devem optar por voltar para o regime antigo de contribuição ao INSS. O motivo, de acordo com a Folha de S. Paulo, é a aprovação, em setembro, da reoneração da folha de salários pelo governo. Os dados foram obtidos pelo jornal através de um levantamento feito com associações de setores, advogados e empresas. 

A revisão no planejamento tributário fará com que aconteça um aumento da despesas e, dessa maneira, as empresas terão que cortar gastos e diminuir a contratação com carteira assinada. Em 2011, a desoneração passou a permitir que empresas de 56 setores pagassem alíquotas de 1% a 2% sobre o faturamento. Porém, com o rombo crescente das contas públicas, a política teve que ser revisada, aumentando os custos para as empresas.  

Especialistas tributários ouvidos pela reportagem explicam que o retorno ao modelo antigo valeria a pena para as companhias que mostrem um quadro de funcionários mais reduzido. "É preciso fazer uma análise prospectiva para saber como a empresa vai se comportar em 2016, se vai ter faturamento reduzido, ou mão de obra", diz Sérgio Lewin, sócio do Silveiro Advogados. 

 

 

 

Folha de São Paulo