Empresa lança cigarro eletrônico de maconha

Empresa lança cigarro eletrônico de maconha

A MediPen acaba de lançar um cigarro eletrônico para o consumo da cannabis, com foco no uso medicinal da planta. O aparelho, apresentado como “revolucionário”, promete o relaxamento e o alívio de dores sem o efeito psicotrópico do THC.

“A MediPen, que contém um ingrediente ativo chamado canabidiol, foi desenvolvido para ajudar pessoas com câncer e outras condições graves, assim como ajudar as pessoas que só querem uma forma mais fácil para relaxar”, diz a empresa, em comunicado.

Além do vaporizador, a MediPen comercializa um extrato que contém uma mistura de canabidiol com óleo de coco. A maconha ainda é ilegal no Reino Unido, onde a MediPen está sediada, mas, segundo a empresa, o cigarro eletrônico é “completamente legal” por não conter o THC, principal substância psicoativa presente na planta.

Os criadores da MediPen se dizem comprometidos com a educação sobre os efeitos positivos associados ao canabidiol e afirmam que os ingredientes naturais são obtidos de fontes responsáveis no Reino Unido e na União Europeia.

O kit inicial da MediPen, com o cigarro eletrônico e um cartucho do extrato, custa 50 libras esterlinas, o equivalente a R$ 240. Cada cartucho custa 30 libras esterlinas, cerca de R$ 145.

 

 

 

O Globo