Empreender libera R$ 70 milhões em três anos, com 50 mil pessoas beneficiadas; 30% concentrado na Região de JP

Empreender libera R$ 70 milhões em três anos, com 50 mil pessoas beneficiadas; 30% concentrado na Região de JP

O Empreender Paraíba liberou desde 2011, início do governo de Ricardo Coutinho (PSB), R$ 70 milhões, beneficiando cerca de 50 mil pessoas de forma indireta e 30 mil de forma direta. Os valores liberados vão de R$ 2 mil, R$ 15 mil e até R$ 500 mil reais. 30% deste recurso fica na macro região compreendida por João Pessoa e mais 14 cidades circunvizinhas. A justificava para o maior aporte financeiro na área, segundo o Empreender, é que a área concentra a maior densidade demográfica, maior número de comerciantes e de cidades.

 

O Programa foi criado na forma de lei nº 9.335, de 25 de Janeiro de 2011 e regulamentado por meio de Decreto nº 32.144, de 17 de maio de 2011, e tem como prioridade a concessão de crédito para incentivar a geração de emprego e renda.

Os investimentos são destinados a empreendedores residentes no estado através de cinco linhas de crédito: Individual, Coletivo, Artesanato, Gás natural e Empreender Mulher, esta última funciona em parceria com a Secretaria da Mulher e Diversidade Humana, destinada exclusivamente a mulheres em situação de risco ou vulnerabilidade social, organizadas em grupos, associações ou cooperativas. Cada Linha de Crédito possui a sua especificidade, mas todas possibilitam a aquisição de empréstimo para qualquer empreendedor acima de 18 anos, e que resida no estado da Paraíba há pelo menos seis meses.

Entre as áreas que já receberam investimentos estão as de Artesanato, Pesca oceânica, Mineração, Piscicultura, Fruticultura, Estética, Confecções, Produção de couro, GNV, Cultivo de flores, Alimentício, Oficina Mecânica, Agricultura Familiar, entre outros. Os interessados na aquisição do financiamento devem acessar o site do programa

Região de João Pessoa - Nas cidades da região geoadministrativa de João Pessoa o programa liberou crédito para, artesãos, frotistas, taxistas, mulheres empreendedoras em situação de risco ou vulnerabilidade social. Entre as cooperativas, atendidas pela linha de crédito coletivo na região, estão as de pesca em Cabedelo. Os investimentos realizados pela Unipesca e Coopa II no barco de pesca oceânica viabilizaram o crescimento da atividade no Terminal Pesqueiro de Cabedelo.

Região de Guarabira - Na região de Guarabira uma das cooperativas beneficiadas foi a Apismel (Associação dos apicultores e meliponicultores de Pirpirituba), além da Cooperativa de Floricultores de Pilões - Cofep, entre cooperativas de piscicultura em Bananeiras, onde o governo inaugurou, ano passado, a primeira franquia pública do país.

Em Campina Grande - Em Campina Grande a Cooperativa de produção de papel do Estado da Paraíba - Coopapel foi beneficiada com crédito do Programa retomando as atividades industriais da empresa, devolvendo emprego a cerca de 200 pessoas.

Cuité - Na região de Cuité o programa beneficiou a Cooperativa agroindustrial do Seridó e Curimataú paraibano - Cooasc, do setor de Fruticultura.

Região de Monteiro - Em Monteiro a Associação Comunitária Vicente de Assis Ferreira de Avicultura do Cariri paraibano – Aval, investiu crédito na construção de novos galpões e abatedouros para aumento da produção e comercialização das aves. Além das rendeiras da associação de São Sebastião de Umbuzeiro, beneficiadas pela linha de crédito Artesanato. Uma delas, a rendeira Dorinha Ramos, uma das mais antigas do grupo, já está na sua terceira renovação. Ano passado ela esteve entre as brasileiras convidadas pela ONU para representar o artesanato paraibano em Nova York. 

Região de Patos - Em Patos o Empreender PB abriu, ano passado, o primeiro escritório regional do programa, onde foi encontrada a Associação São Sebastião dos trabalhadores rurais do assentamento da fazenda pitombeira, de Caprinocultura, também beneficiada.

Sousa - Em Sousa a Associação dos criadores de ovino das várzeas de Sousa, de Agricultura Familiar recebeu investimentos, entre outros empreendimentos beneficiados pela linha de individual. Em cada região há investimentos do Programa por meio das linhas de crédito Individual, Coletivo, Empreender Mulher, GNV e Artesanato.

 


Paulo Dantas