Empreendedoras da Paraíba se destacam no cenário nacional

Empreendedoras da Paraíba se destacam no cenário nacional

  No primeiro trimestre de 2014, a Paraíba conquistou três premiações nacionais voltadas para mulheres empreendedoras com representantes do Litoral, Cariri e Sertão. O empreendedorismo, os diferenciais na oferta de serviços e a criatividade foram fundamentais, segundo as três paraibanas premiadas para conquistar o reconhecimento nacional.

Kassya de Freitas foi a mais recente ganhadora do Prêmio de Competitividade para Micro e Pequenas Empresas (MPE Brasil 2013), na categoria Serviços de Saúde por conta do reconhecimento do seu laboratório de análises clínicas, instalado em Patos. No mês de fevereiro, a produtora rural Maria de Fátima Barbosa de Camalaú, no Cariri, ficou com o primeiro lugar na categoria nacional do Prêmio Sebrae Mulher de Negócios e Thaís Fernandes de Araújo, de João Pessoa, conquistou o segundo lugar como empreendedora individual no mesmo prêmio.

 

Investimento zero
Sem R$ 1 real de investimento, a então estudante do ensino médio Thaís Fernandes resolveu produzir presentes personalizados para amigas. Da descoberta do talento para lidar com produção de objetos, ela descobriu que levava jeito para empreender. Com 15 anos, ela abriu uma página para Presentes Especiais em uma rede social. O sucesso foi tão grande que, três anos depois, ela lançou sua loja virtual.

A receita do sucesso era simples: com o valor dos 50% de adiantamento do pagamento, Thaís custeava a compra dos materiais e produzia as peças sob encomenda. “Eu resolvi abrir uma empresa sem um real no bolso para investir. Em dois anos eu já tinha vendido para boa parte do Brasil e com três anos de criação atendi todos os estados, mais as cidades de Miami, Dubai e Ilha da Madeira. Eu tive que freiar o marketing em 2011 para poder investir em qualificação”, afirmou.

A consciência de que cometeu erros por não ter um plano de negócios nem experiência com atividades comerciais fez com que Thaís Fernandes fosse em busca de capacitação. Esse foi o fator impulsionador para ela ingressar no curso de Designer e Produtos da Universidade Federal da Paraíba e nove anos depois do primeiro produto feito e vendido ela está na pós-graduação em Gestão de Projetos. “Eu não tinha ninguém na família com experiência nesse tipo de mercado como referência. Acertei errando, mas fui em busca de qualificação”, disse.

Eu tive que freiar o marketing em 2011 para poder investir em qualificação."
Thaís Fernandes

Criatividade e formação qualificada
A saída encontrada por Thaís Fernandas para driblar a falta de conhecimento foi usar da criatividade. A primeira iniciativa foi pedir orientações a uma artesã sobre técnicas de impressão de imagens em produtos. Depois, Thaís passou a elaborar os projetos das peças e entregar nas mãos de artesãos para produzi-las em couro, MDF e vidro. O resultado foi a ampliação de produtos disponibilizados na loja virtual.

De 2005 até 2014, a loja comercializou mais de 5 mil objetos como abajur, caixa para vinho, canecas, caixas, quadros e travesseiros. Para atrair públicos diversos que buscam produtos personalizados, os preços também variam: de R$ 20 até R$ 200. “Vi que as pessoas queriam dar presentes diferenciados e percebi que esse mercado podia ser explorado”, frisou.

A percepção sobre o mercado atual faz Thaís projetar para o futuro um novo desafio: quer tornar a loja a maior referência de loja virtual no segmento. Paralelo a isso, quer investir mais em assessorias para melhorar os produtos e o negócio gradativamente.

Classificada como Empreendedor Individual e contando com apenas um funcionário, ela planeja transformar a empresa numa startup e criar alternativas práticas para conquistar novos clientes: aplicativos para dispositivos móveis. A meta em médio prazo é quintuplicar o faturamento mensal em dois anos. “Estou reformulando meu plano de negócios e desenvolvendo novos projetos para chegar a essas metas”, enfatizou.