Em São Paulo: Artesanato paraibano participa de mais uma edição da Craft Design

Em São Paulo: Artesanato paraibano participa de mais uma edição da Craft Design

Depois do sucesso obtido durante o 21º Salão de Artesanato da Paraíba, que rendeu mais de R$ 1,2 milhão em vendas, cerca de 50 artesãos paraibanos se preparam para um novo desafio. Eles vão expor seus produtos de diversas tipologias na 26ª Craft Design, que acontece em São Paulo de 21 a 24 de fevereiro. A feira internacional é referência em negócios, tendências, decoração e design, sendo ainda considerada uma das principais realizadas no país.

A gestora do Programa de Artesanato da Paraíba, Lu Maia, explicou como será a participação dos artesãos paraibanos na Craft Design. “Levaremos produtos de, aproximadamente, 50 artesãos. Alguns deles viajarão para o evento. Trata-se de uma feira para encomendas e significa uma grande vitrine para a Paraíba. Vamos mostrar peças para vestuário, utilitários e decoração em tipologias como metal, madeira e barro, por exemplo”, disse. “Todos os produtos estão ligados à nossa identidade cultural”, acrescentou Lu.

A 26ª Craft Design acontece no Shopping Frei Caneca. Ela é direcionada a lojistas, mercado corporativo, arquitetos, decoradores, fabricantes e outros profissionais do setor. O evento acontece semestralmente com o objetivo de integrar ao setor produtivo e aos canais de distribuição novos talentos e os designers já consagrados. Para isso há um rigoroso critério de seleção de expositores.

Em junho, será a vez da próxima edição do Salão de Artesanato da Paraíba, em Campina Grande. “Já começamos o planejamento do evento. Estamos definindo alojamento para os artesãos e o local de realização, que são fundamentais para o sucesso do Salão”, comentou Lu Maia.

Potencial turístico - O secretário de Turismo e Desenvolvimento Econômico da Paraíba, Laplace Guedes, ressaltou a contribuição do artesanato paraibano para a economia do Estado. “Os artesãos são responsáveis por, aproximadamente, 3,5 % do PIB nacional, de acordo com dados do Sebrae SP. Não é pouco”, lembrou.

Ainda de acordo com Laplace, o Governo Estadual está empenhado em melhorar cada vez mais a gestão do negócio e encontrar canais eficientes para a comercialização da produção do artesanato paraibano. “Pretendemos trabalhar pelo reconhecimento e valorização do artesão, como gerador de riquezas para o nosso estado”, defendeu.

 
 
 
 

Secom-PB