Em rota de colisão com presidente do PSB/CG, Adriano diz ‘candidatura não pertence mais a mim’

Em rota de colisão com presidente do PSB/CG, Adriano diz ‘candidatura não pertence mais a mim’

A pré-candidatura à sucessão municipal em Campina Grande do deputado Adriano Galdino (PSB) não tem mais volta, conforme ele proclamou durante entrevista na manhã desta sexta-feira (26). De acordo com ele, “a decisão não é mais minha, mas do partido e do governador Ricardo Coutinho, que decidiram pela nossa postulação”, destacou.

Provado a falar sobre o assunto por causa da reação contrária a candidatura própria do presidente do PSB de Campina Grande, Fábio Maia, que defende uma única postulação das oposições, inclusive declarou-se favorável ao nome do deputado federal Veneziano Vital (PMDB); o presidente da Assembleia ponderou:

“A tese defendida por ele foi derrotada, mas acredito que acompanhará a nossa pré-candidatura, porque ela vem referendada pelo PSB, Ricardo Coutinho e o governador Ricardo Coutinho. Portanto, a postulação não é minha, caso seja confundida pelo presidente do nosso partido em Campina Grande”, disse ao se referir a Fábio Maia. Vem a ser o chefe de gabinete do governador do Estado.

Fábio Maia chegou a boicotar o Congresso Estadual do PSB no último sábado. “Acho que devemos avançar na discussão da nossa pré-candidatura, porque neste momento há um esforço maior do partido. Além do mais, o lançamento do nome próprio à sucessão em Campina Grande está em sintonia com a recomendação do nosso partido no plano nacional”, concluiu.

 

 

 


Marcone Ferreira