Em menos de duas horas, quatro pessoas são vítimas de disparos de armas em João Pessoa

Em menos de duas horas, quatro pessoas são vítimas de disparos de armas em João Pessoa

Quatro pessoas foram vítimas de tentativas de assassinatos a tiros em João Pessoa em menos de uma hora.

As duas primeiras vítimas foram o pedreiro Everaldo José dos Santos e um amigo. Everaldo bebia com amigos em uma festa em Mangabeira, no Parque do Aratu, quando começou uma confusão. Um homem, que ainda não foi identificado, puxou uma arma e atirou contra Everaldo, atingindo-o na cabeça.

Ele foi levado para o Hospital de Emergência e Trauma de João Pessoa, inconsciente, onde foi estabilizado. Sua situação é regular.

Junto com Everaldo, um amigo seu, ainda não identificado, também foi baleado. Como seu ferimento foi menos grave, ele foi levado para o Trauminha de Mangabeira para os devidos curativos.

Pouco menos de uma hora depois, o taxista Felipe Tâncio de Oliveira, de 28 anos, foi baleado nas costas e no braço no bairro de Funcionários II. Ele foi atendido pela ambulância do Samu e conduzido para o Hospital de Trauma. Ele passa bem.

Um pouco depois, na divisa entre os bairros do Geisel e da Água Fria, durante um assalto a um posto de gasolina, um rapaz chamado Arthur da Costa Moreira, que passava pelo local, foi atingido por um disparo feito durante o assalto. Ele foi alvejado no pé.

Com uma noite agitada, nem o Samu nem o Corpo de Bombeiros pode atender ao jovem, que foi levado ao Hospital de Emergência e Trauma no carro do próprio pai.

A polícia demorou cerca de uma hora para chegar ao local do assalto. 

 
 
 


João Thiago