Em Itaporanga, população reclama de falta de medicamento

Em Itaporanga, população reclama de falta de medicamento

Um itaporanguense de 40 anos e morador da cidade procurou a redação da Folha na manhã desta sexta-feira, 22, para denunciar que continua faltando o remédio Gardenal na farmácia básica da Prefeitura. Segundo ele, que não tem nenhuma renda e vive da caridade de parentes e amigos, o medicamento controlado está em falta desde o mês passado, e tem faltado constantemente desde o começo do ano.

Além do Gardenal, ele toma outro medicamento, que também está em falta. Sem os remédios, o denunciante disse que já teve várias crises de convulsões e desmaios, e os atendentes da farmácia não souberam informar quando os remédios estarão disponíveis para distribuição, deixando o homem mais apreensivo. Sem ter a quem recorrer, ele procurou mais uma vez a fundação humanitária José Francisco de Sousa. Já é a quarta vez que a entidade doa o medicamento para ele este ano por falta na farmácia básica.

A falta dos medicamentos tem prejudicado, principalmente, a população pobre, que não dispõe de recursos para comprar remédio. Informações apuradas pela Folha indicam que o município está em débito com algumas distribuidoras de medicamento, o que supostamente motivou o desabastecimento da farmácia básica.

 

Folha do Vale