Em forma de verso, Pedro vota pelo impeachment de Dilma

Em forma de verso, Pedro vota pelo impeachment de Dilma

“Na exigência do respeito que carrego por efeito da confiança em mim, voto pela mudança, no compasso da esperança, vamos em frente com a força, voto sim”. Foi em forma de verso que o deputado federal Pedro Cunha Lima (PSDB) expressou seu voto na sessão de admissibilidade do processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff na Câmara Federal, na noite deste domingo (17).

Ele, que avaliou como histórica a decisão tomada pela Câmara, diz não ter dúvidas que o Senado vai referendar o impeachment da presidente Dilma Rousseff. “Sei que o afastamento da chefe do Executivo não resolve todos os problemas que o País enfrenta, mas é o começo para implementar as mudanças que são necessárias para o Brasil voltar a crescer. Só assim, será possível gerar empregos, termos saúde e educação como prioridades e retomarmos o crescimento econômico”, opinou.

O parlamentar afirmou que a decisão foi tomada não por uma vontade daquelas que disputaram a eleição, mas pela maioria do povo brasileiro, que chegou à conclusão que a presidente perdeu as condições mínimas de governar e que é preciso retirar o Brasil dessa crise completamente aguda que o seu governo e o seu partido mergulharam. “Sei o quanto é traumático interromper um mandato, mas não poderíamos permitir que o nosso País continuasse mergulhado numa enorme crise econômica, política, mora e ética”, argumentou.

Por fim, Pedro disse que a voz do povo foi ouvida e a Câmara Federal demonstrou que a população tem a força de dar um mandato eletivo e também de retirar, caso não esteja satisfeito com os atos praticados por um governante. “Quem vence as eleições não leva para casa um cheque em branco; leva ao Palácio do Planalto uma responsabilidade que acompanha o tamanho da Nação”, disse.

 

 


MaisPB