Em dois meses, Eduardo Cunha aprovou o dobro de projetos que Henrique Alves

Em dois meses, Eduardo Cunha aprovou o dobro de projetos que Henrique Alves

Pelo menos nos números de sessões realizadas e projetos aprovados, Eduardo Cunha arrancou na frente de Henrique Eduardo Alves, se comparados os dois primeiros meses de cada um à frente da Câmara.

Da posse para cá, Cunha aprovou 42 diferentes matérias, sendo três emendas constitucionais (PECs) já aprovadas em dois turnos, uma em dois turnos e 37 projetos de lei, entre uma medida provisória, 21 leis novas, três leis complementares, cinco resoluções e sete decretos legislativos.

Naquele período, Henrique aprovou 18 matérias, sendo uma PEC aprovada em dois turnos e 13 leis.

Cunha fez 58 sessões, sendo 32 deliberativas (quando algo é votado), entre extraordinárias e ordinárias. Henrique fez 48 entre fevereiro e março de 2013, mas apenas 20 deliberativas.

Embora não se possa medir de fato a qualidade do trabalho de um presidente da Câmara pelo volume de projetos aprovados e de sessões realizadas, este não deixa de ser um indicativo de quanto Cunha trabalha.

Já na capacidade de brigar com o Executivo, outra métrica possível para se medir o desempenho de um presidente da Câmara, Cunha também ganhou de lavada.

 

 

 

 


Lauro Jardim