Em dia instável, dólar fecha em queda

Em dia instável, dólar fecha em queda

O dólar fechou em queda nesta quarta-feira (6), após operar com instabilidade ao longo do dia, pressionado pelo cenário político nebuloso no Brasil, e em dia de divulgação da ata da última reunião do Federal Reserve, banco central norte-americano.

A moeda norte-americana caiu 0,96% em relação ao real, cotada a R$ 3,6453 na venda. Veja a cotação do dólar hoje

No mês de abril, o dólar acumula valorização de 1,36%. Em 2016, no entanto, a moeda recua 7,6%.

Acompanhe a cotação ao longo do dia:
Às 9h09, alta de 0,456%, a R$ 3,6978.
Às 9h39, alta de 0,538%, a R$ 3,7008.
Às 10h50, queda de 0,22%, a R$ 3,673
Às 11h30, alta de 0,17%, a R$ 3,6874
Às 12h50, queda de 0,64%, a R$ 3,6575
Às 13h30, queda de 0,51%, a R$ 3,6622
Às 14h10, queda de 0,48%, a R$ 3,6632
Às 15h, queda de 0,60%, a R$ 3,6587
Às 16h37, queda de 0,87%, a R$ 3,6489

O banco central dos Estados Unidos divulgou que debateu no mês passado a necessidade de elevar os juros em abril, mas seus membros chegaram ao consenso de que os riscos da desaceleração econômica global autorizavam uma postura de cautela, mostrou a ata da última reunião.

O Banco Central não anunciou para esta sessão leilão de swap cambial reverso, que equivalem a compra futura de dólares. Pela manhã, o BC ofertará até 5,5 mil swaps tradicionais em leilão de rolagem dos contratos, equivalentes a venda futura de dólares, que vencem no mês que vem.

"O mercado está em dúvida, pisando com cuidado. É difícil saber o que vai acontecer em relação ao impeachment", disse o operador da corretora Spinelli José Carlos Amado à agência Reuters.

Incertezas sobre se o governo será capaz de angariar o número de votos necessário para sobreviver vêm pressionando os mercados nas últimas sessões. O PP cancelou reunião marcada para esta quarta-feira para decidir se o partido romperia com o governo ou permaneceria como aliado.

Dólar opera em queda nesta quarta-feira, abaixo de R$ 3,70. (Foto: REUTERS/Bruno Domingos)

O relator do processo de impeachement na comissão que analisa o tema na Câmara dos Deputados, Jovair Arantes (PTB-GO), apresentará nesta quarta-feira seu parecer.

O Palácio do Planalto espera derrota na comissão, mas avalia que o resultado não será tão ruim para o governo quanto o imaginado inicialmente e que a decisão do plenário da Casa, onde tem concentrado seus esforços, será a mais importante, disseram à Reuters duas fontes palacianas.

Sinais conflitantes de autoridades do banco central norte-americano vêm alimentando incertezas sobre quando voltará a elevar os juros, manobra que tende a atrair capitais atualmente aplicados em mercados emergentes.

"Embora o motor do mercado no curto prazo seja local, o fator externo também é bastante relevante e pode afetar bastante as cotações", disse o analista de uma corretora internacional.

Véspera
O dólar fechou em alta contra o real pela segunda sessão seguida nesta terça-feira (5), voltando a se aproximar de R$ 3,70. A moeda norte-americana subiu 1,86%, vendida a R$ 3,681, após atingir R$ 3,6862 na máxima da sessão.

 

 

 

 

 

G1