Em debate, Aécio e Marina entram em confronto; Luciana Genro ataca Rede Globo

Em debate, Aécio e Marina entram em confronto; Luciana Genro ataca Rede Globo

Marina Silva (PSB) atacou Aécio Neves (PSDB) por não criticar o que chamou de mensalão praticado pelo PSDB para conseguir a aprovação da emenda à reeleição, durante o primeiro bloco do debate da TV Globo entre os candidatos à Presidência da República na noite desta quinta-feira (2).

"Vossa excelência também esteve dentro de um partido que praticou a mensalão", afirmou Marina Silva, ao ser questionada por Aécio sobre o fato de ter permanecido no PT após a revelação do mensalão petista. "Não vi vossa excelência fazer nenhuma crítica ao expediente à reeleição e não vi fazer nenhuma crítica ao mensalão."

Marina também acusou Aécio de atacá-la injustamente, à semelhança do que afirma ter sido feito pelo PT durante a disputa presidencial, e prometeu implementar o 13º salário para quem recebe Bolsa Família

Além de criticar Marina, Aécio aproveitou uma pergunta do pastor Everaldo sobre o uso eleitoral dos Correios pelo PT para criticar Dilma Rousseff (PT).

"Os Correios estão a serviço da candidatura de um partido político em Minas Gerais", disse Aécio, em referência a uma reunião em que um representante do PT teria afirmado que o desempenho do partido no Estado se deve ao "dedo do PT" nos Correios.

Dilma, por sua vez, evitou ataques diretos aos adversários, e fez promessa de aumentar o combate à corrupção.

Críticas à Globo abrem o debate

Primeira candidata a fazer uma pergunta no debate, Luciana Genro (PSOL) começou sua intervenção criticando duramente a TV Globo, dizendo que só teve oportunidade de estar no debate em razão da legislação, pois a emissora só vinha dando espaço às principais candidaturas que defendem "os interesses das cinco mil famiílias mais ricas do Brasil, dentre as quais está a família" dona da Rede Globo.