Em crise, Rio decide parcelar salário de maio de servidores e pensionistas

Em crise, Rio decide parcelar salário de maio de servidores e pensionistas

A primeira parcela será na terça (14), décimo dia útil do mês. O restante será pago no final do mês, sem data definida, de acordo com a nota oficial emitida pelo Palácio Guanabara.

Apenas os servidores ativos da Secretaria de Educação receberão integralmente na terça. Eles serão pagos com recursos do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb).

Pela escala feita pelo governo, os servidores ativos e inativos e pensionistas receberão R$ 1.000 mais 50% da diferença entre o valor líquido do seu vencimento e a parcela de R$ 1.000 no dia.

O restante será depositado em data ainda não definida. O governador anunciará o dia do pagamento da parcela final na próxima semana.

O governo vai desembolsar na terça R$ 1,1 bilhão (70% da folha, que é de R$ 1,56 bilhão).

O Estado amarga uma grave crise financeira. Na quinta (9), o governador do Rio, Francisco Dornelles (PP), anunciou cortes que fará. Uma das medidas é a suspensão do Renda Melhor, programa de transferência de renda que compensa o Bolsa Família. O Bilhete Único, que subsidia a integração do transporte público, também sofrerá cortes.

A economia com medidas é de R$ 1 bilhão a R$ 2 bilhões, insuficiente para cobrir o rombo calculado de R$ 19 bilhões do orçamento.

 

 

 

Uol