Em clima de tensão, Santos e Palmeiras abrem final da Copa do Brasil na Vil

Em clima de tensão, Santos e Palmeiras abrem final da Copa do Brasil na Vil

Santos e Palmeiras fazem nesta quarta-feira o primeiro jogo da primeira decisão paulista da história da Copa do Brasil. O clássico na Vila Belmiro, que terá início às 22h (de Brasília), vem sendo cercado de muita rivalidade entre os atletas e mistério dos treinadores, que fecharam os treinos e esconderam as escalações. Ao contrário do que ocorre nas fases anteriores, o critério de gols marcados fora de casa não vale para a decisão. O jogo de volta acontece no dia 2 de dezembro, no Allianz Parque.

Santistas e palmeirenses já protagonizaram grandes duelos em 2015. Antes mesmo do início da temporada, os rivais já começaram a se confrontar nos bastidores. Em meio a brigas na Justiça para deixar Santos, Aranha e Arouca foram parar no Palmeiras. Depois, nova disputa, valendo a taça do Campeonato Paulista: desta vez o Santos venceu, nos pênaltis, com direito a expulsão do palmeirense Dudu por ter dado um empurrão no árbitro Guilherme Ceretta.

A derrota não foi esquecida pelos palmeirenses, que admitem um gostinho de vingança na decisão que se inicia nesta quarta. No Campeonato Brasileiro, novas confusões: o atacante Ricardo Oliveira e o goleiro Fernando Prass, referências de suas equipes, trocaram provocações e empurrões nos duelos em São Paulo e em Santos.

Tanto Dorival Junior como Marcelo Oliveira fecharam os últimos, mas ambos têm pouco a esconder. O Santos não deve mudar seu estilo de jogo: a aposta será novamente no quarteto ofensivo, formado por Lucas Lima, Marquinhos Gabriel, Gabriel e Ricardo Oliveira. O time mandante deve promete pressionar o Palmeiras para conseguir abrir vantagem na decisão. O Santos não perde em casa há 16 jogos, com 15 vitórias e um empate.

Palmeiras - Uma das esperanças do técnico Marcelo Oliveira é justamente um ex-santista: Arouca. Recuperado de lesão, o volante jogou normalmente diante do Coritiba no fim de semana e deve ser mantido na equipe. A dúvida é apenas sobre qual será o outro volante. Amaral é o mais cotado, para reforçar a marcação e tentar segurar o ataque santista, mas Matheus Sales não está descartado.

No ataque, Marcelo Oliveira deve apostar na revelação Gabriel Jesus, de 18 anos, e no paraguaio Lucas Barrios. O treinador pretende encerrar um incomodo jejum: esta é sua quarta final de Copa do Brasil em cinco anos, mas ele jamais venceu a competição – perdeu com o Coritiba em 2011 e 2012 e com o Cruzeiro no ano passado. A CBF dará ao campeão da competição 4 milhões de reais.

 

Com Veja