Em Cajazeiras, RC responde a tentativa do PSDB de cassar seu mandato: 'Desespero. A PB sabe quem comprou voto'

Em Cajazeiras, RC responde a tentativa do PSDB de cassar seu mandato: 'Desespero. A PB sabe quem comprou voto'

O governador Ricardo Coutinho (PSB), em visita ao Sertão do Estado respondeu as tentativas do PSDB em tomar as eleições da Paraíba no “Tapetão”, ou seja, pedindo a cassação do seu mandato pela coligação do senador Cássio Cunha Lima.

“É desespero. A Paraíba sabe quem comprou voto. A Paraíba sabe quem comprou prefeito, vereadores. Isso foi gravado. A Paraíba sabe quem tem essa prática, que não sou eu”. Defendeu-se Ricardo Coutinho

O socialista lembrou que Cássio Cunha Lima perdeu as eleições por de 100 mil votos de diferença. “Quando ele dizia que ganharia sem disputa, mas continuei trabalhando de forma humilde”

O governador mandou Cássio esperar mais quatro anos para disputar novamente as eleições estaduais. “É bom arranjar um novo discurso porque esse vai perder de novo. Isso não consegue enganar mais o povo”.

Ele ainda desafiou o tucano: “Mostre qual foi o projeto apresentado pelo senador Cássio para a Paraíba? Ao contrário, ele quer destruir o programa ‘Mais Médicos’. Ele quer tirar da Paraíba 150 médicos e do Brasil 11 mil médicos. Só uma insanidade elevada ao extremo faria com que alguém tivesse uma idéia tão perversa como essa. É a política do ódio”.

Estradas
Ricardo Coutinho reiterou seu discurso de que até 2018 todas as cidades da Paraíba sairão do isolamento, através de asfaltamento das estradas. “Eram mais de 50 cidades. Já inaugurei 30 agora faltam 21. Todas estão em obra”.

Ricardo Coutinho lembrou que três cidades não serão construídas estradas porque são federalizadas, uma delas é Joca Claudino, região de Cajazeiras. “É de responsabilidade do DNIT, mas fiz um ofício solicitando que assuma a obra, mas se não fizesse eu assumiria”

Região de Sousa
Ele anunciou que a estrada que liga Sousa a Vieirópolis já está sendo licitada para fazer o complemento da obra. “Preferimos fazer uma nova licitação porque duas empresas assumiram e não concluíram, mas temos dinheiro para isso. Obra iniciada será obra concluída”.

O governador informou também que abriu licitação para compra de material para realizar as obras da adutora de Sousa, que se inicia na estação de tratamento.

“Vamos retomar a obra da Igreja. Ela parou porque aprontaram com o governador na Assembleia na época do presidente Ricardo Marcelo. Ele praticamente destruiu o orçamento que a gente tinha mandado. Tinha dinheiro, mas não podia paga. Uma maldade, mas na próxima semana vai recomeçar a obra da Igreja”. Disse Ricardo Coutinho

 
 
 
 

Diário do Sertão