Eleição na ALPB gera confusão; votação será eletrônica, decide Ricardo Marcelo

Eleição na ALPB gera confusão; votação será eletrônica, decide Ricardo Marcelo

O processo de votação para presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) está gerando confusão entre os deputados das bancadas de oposição e situação.

Os situacionistas Ricardo Barbosa (PSB) e Gervásio Maia (PMDB) querem que a votação seja aberta e em cédulas de papel.

Por outro lado, Trócolli Júnior (PMDB) defende o voto eletrônico. De acordo com Trócolli Júnior,  os que defendem o voto em cédulas de papel é porque querem marcar os votos.

Para Trócolli, o voto eletrônico é mais seguro, porque “ninguém sabe quem votou em quem”. “Não me submeto a confinamento nem marcação de voto”, disparou o peemedebista.

Barbosa reagiu e disse que da mesma forma ele poderia dizer que a oposição quer fraudar o processo eleitoral com a votação eletrônica.

Ricardo Marcelo (PEN), que preside a sessão, determinou a votação eletrônica e a decisão esquentou de vez o clima no plenário da ALPB, com troca de farpas e empurrões entre os parlamentares.

Jeová Campos (PSB) deu tapas na Mesa Diretora da ALPB. A equipe de segurança da Casa de Epitácio Pessoa teve ue intervir para acalmar os ânimos.

“Alguém tem que ceder, se não ceder, não haverá eleição”, dispara Ricardo Barbosa.

 

 

 

 Roberto Targino e Alexandre Freire