Efeitos da crise: Brasil se transforma em ovelha negra para investimentos das multinacionais

Efeitos da crise: Brasil se transforma em ovelha negra para investimentos das multinacionais

O ano de 2015 não foi bom para a economia do Brasil. Com a desvalorização do real e a diminuição na demanda, muitas filiais brasileiras deixaram de ter tanta relevância no balanço das multinacionais.

Segundo a Folha de S. Paulo, contribuindo com uma porcentagem menor em resultados globais, o Brasil não é mais o queridinho das empresas com presença em todo o mundo. Mais que isso, o jornal relata que o país passou a ser visto como ovelha negra. A apuração da reportagem mostra que o Brasil perdeu uma posição no ranking dos maiores mercados de eletrodomésticos, por conta da alta de 49% do dólar no ano. Na quarta posição desde 2014, o Brasil perdeu o posto para a Alemanha.

Situação igual se verifica com o mercado de itens de luxo, como joias e relógios. O Brasil deixou de ocupar a 18ª posição, perdendo para Cingapura. Marcel Mattos, diretor-geral da Euromonitor Brasil, responsável pelo levantamento , os próximos setores que podem ser afetados são os de beleza e cuidados pessoais, cerveja e alimentos industrializados. "Se o dólar se mantiver nos próximos dez meses em torno de R$ 4 no Brasil, isso acontecerá com outros mercados", determina.

 

 

 

180 Graus