Dos 2.460 políticos eleitos na Paraíba, apenas 374 são mulheres

Dos 2.460 políticos eleitos na Paraíba, apenas 374 são mulheres

A população da Paraíba é formada por 51,56% de mulheres, que representa mais da metade do eleitorado paraibano. No entanto, segundo dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), a participação feminina na política da Paraíba ainda é pequena. Dos 2.460 políticos eleitos nas últimas eleições (2010 e 2012), apenas 374 são do sexo feminino, uma participação de 15,2% do total.

A representação feminina nas prefeituras dos 223 municípios do Estado está entre 20% e 21%.  Nas Câmaras Municipais esse número é ainda menor, elas representam 14,6%, ou seja, foram eleitos 1.866 vereadores e apenas, 319 vereadoras. Em alguns municípios nenhuma mulher foi eleita como vereadora.

Na Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) há seis mulheres num total de 36 deputados e, na Câmara Federal, dos 12 deputados no exercício de mandato, apenas uma mulher representa o Estado. No Senado, o estado nunca teve uma participação feminina. Vale lembrar que, no Palácio da Redenção, também ainda não entrou uma governadora.

De acordo com a deputada federal Nilda Gondim (PMDB), única mulher representando a Paraíba na Câmara dos Deputados, o baixo número de mulheres no espaço político se deve a uma questão cultural. “Foram anos de uma cultura de que política, principalmente partidária, não era espaço de mulher e sim domínio dos homens, a mulher era símbolo familiar”, disse.

Na avaliação da deputada existe um desafio permanente para que as mulheres sejam incentivadas a participar da política. “Com muita luta começamos a nos conscientizar de que se não estivermos nos espaços de poder, não teremos oportunidade de participar ativamente da sociedade, é fundamental usar todos os instrumentos para essa necessidade, e que próximas gerações cresçam numa realidade, onde homens e mulheres tenham direitos iguais naturalmente, inclusive na política”, disse.

Cotas – Existe uma  lei de cotas, que obriga os partidos políticos a deixar 30% das vagas reservadas para as mulheres, no entanto, ela não vem garantindo a efetiva participação feminina na vida político-partidária.

Incentivo – Com o objetivo de mudar essa realidade no país, na tentativa de aumentar a representação feminina na política brasileira, valorizando a questão da igualdade de gênero, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) lançou nesta quarta-feira (19), uma campanha “Mulher na Política”. A iniciativa tem o slogan “Faça parte da política” e o hastag “#vempraurna”.

Graça Macena do Blog do Gordinho