Dólar opera em alta e chega a R$ 4,17, após decisão do Copom

Dólar opera em alta e chega a R$ 4,17, após decisão do Copom
 Às 9h59, a moeda norte-americana subia 1,28%, vendida a R$ 4,1577. Veja cotação

Veja a cotação ao longo do dia:
Às 9h09, alta de 1,06%, a R$ 4,1488.
Às 9h20, alta de 1,09%, a R$ 4,15.
Às 9h39, alta de 1,64%, a R$ 4,1724.

De acordo com a Reuters, é maior nível intradia desde o recorde histórico de R$ 4,2491, em 24 de setembro. O maior valor de fechamento da moeda foi de R$ 4,1461, no dia 23 de setembro do ano passado.

A alta ocorre ainda porque investidores procuraram investimentos considerados mais seguros – como o dólar – diante do cenário de incertezas com a queda do preço do petróleo e de forte queda das ações chinesas e japonesas nesta quinta-feira.

Na manhã desta quinta, o Banco Central faz mais um leilão de rolagem dos swaps que vencem em 1º de fevereiro, que equivalem a US$ 10,431 bilhões de dólares, com oferta de até 11,6 mil contratos.

Quarta-feira
Na véspera, o dólar subiu 1,23%, vendida a R$ 4,1050. Ao longo do dia, o dólar chegou a operar a R$ 4,12. A última vez que a moeda fechou acima desse patamar foi no dia 28 de setembro, a R$ 4,1095.

O petróleo nos EUA atingiu na quarta-feira sua menor cotação desde 2003, negociado abaixo de US$ 28, refletindo a sobreoferta nos mercados globais e expectativas de demanda fraca diante da fraqueza no crescimento econômico global. Em Londres, o barril também era negociado em queda, se aproximando da barreira de US$ 28.

 

 

 

G1