Dólar fecha quase estável frente ao real nesta segunda-feira

Dólar fecha quase estável frente ao real nesta segunda-feira

O dólar fechou quase estável, em leve queda, após mostrar pequenas variações frente ao real nesta segunda-feira (18), acompanhando a instabilidade no exterior. Mais cedo, o fracasso na tentativa de golpe na Turquia havia aliviado preocupações com tensões geopolíticas

O dólar caiu 0,07%, vendido a R$ 3,2517. Na máxima do dia, chegou a R$ 3,2748, segundo a Reuters.  Veja a cotação do dólar hoje. O dólar recua pela quinta sessão seguida.

No mês de julho, a moeda dos EUA sobe 1,19% até esta segunda. No ano de 2016, o dólar recua 17,6%.

 

Acompanhe a cotação ao longo do dia:
Às 9h09, alta de 0,14%, a R$ 3,259
Às 10h09, alta de 0,46%, a R$ 3,2693
Às 10h29, alta de 0,48%, a R$ 3,2702
Às 11h09, alta de 0,43%, a R$ 3,2683
Às 11h29, alta de 0,16%, a R$ 3,2595
Às 12h10, alta de 0,04%, a R$ 3,2558
Às 12h40, queda de 0,11%, a R$ 3,2508
Às 13h20, alta de 0,034%, a R$ 3,2554
Às 14h10, alta de 0,08%, a R$ 3,2517
Às 14h49, alta de 0,07%, a R$ 3,2567
Às 15h29, alta de 0,04%, a R$ 3,231
Às 16h42, queda de 0,09%, a R$ 3,2513

O mercado reagiu com alívio ao fracasso da tentativa de golpe na Turquia na semana passada, o que limitou o aumento de tensões sobre mercados emergentes. A tentativa de golpe foi mal-sucedida, porém, após multidões responderem ao apelo do Presidente Tayyip Erdogan para tomar as ruas e dezenas de rebeldes abandonaram seus tanques.

Nesta manhã, muitos operadores desmontavam as posições que montaram em busca de segurança na semana passada, embora a cautela ainda predominasse.

"A questão da Turquia permite alguma realização (de lucros), ainda mais depois de o dólar cair a R$ 3,25", disse mais cedo o diretor de câmbio do Banco Paulista, Tarcísio Rodrigues, referindo-se aos investidores que se desfizeram de apostas na queda do dólar. "Mas a importância para o mercado brasileiro é pequena."

 

Cenário local
No cenário local, investidores deram um respiro em meio ao recesso branco do Congresso, que tirou do foco principal o cenário político. "O mercado pode dar uma pausa, deixar um pouco de lado o caderno de política", disse à Reuters o operador de uma corretora internacional.

Operadores aguardaram ainda a reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) desta semana, para a qual a expectativa é de que o Banco Central mantenha a Selic nos atuais 14,25%.

 

Intervenção do BC
O Banco Central vendeu mais uma vez 10 mil swaps reversos, que equivalem à compra futura de dólares, em leilão pela manhã. O BC realizou operações idênticas a essa em todos os pregões deste mês, exceto um, quando o dólar recuou mais de 2%.

 

Último pregão
Na sexta-feira (15), o dólar terminou com queda de 0,16%, vendido a R$ 3,2543.



 

G1