Dólar fecha em queda e renova menor valor em quase oito meses

Dólar fecha em queda e renova menor valor em quase oito meses

O dólar fechou em queda após operar em alta durante boa parte desta quinta-feira (14). A moeda subiu após a atuação do Banco Central para sustentar as cotações e por expectativas sobre o possível impeachment da presidente Dilma Rousseff, mas a cotação passou a cair no fim da tarde.

A moeda norte-americana fechou em baixa de 0,10%, vendida a R$ 3,4760. Veja a cotação do dólar hoje A cotação é a menor desde 20 de agosto do ano passado, quando fechou a R$ 3,4595.

 

Veja a cotação ao longo do dia:

 

Às 9h10, alta de 1,12%, a R$ 3,5187
Às 9h50, alta de 0,62%, a R$ 3,501
Às 10h20, alta de 0,95%, a R$ 3,5125
Às 11h30, alta de 0,68%, a R$ 3,5033
Às 12h, alta de 0,64%, a R$ 3,5017
Às 12h44, alta de 0,71%, a R$ 3,5045
Às 13h20, alta de 0,97%, a R$ 3,5133.
Às 14h30, alta de 0,91%, a R$ 3,511.
Às 15h50, queda de 0,24%, a R$ 3,4710.
Às 16h30, alta de 0,07%, a R$ 3,4820.

 

 

Forte atuação do BC
O BC ofertou nesta quinta até 80 mil swaps cambiais reversos, que equivalem à compra futura de dólares, na tentativa de conter a queda da moeda. O banco fez cinco leilões desse tipo em cada uma das duas últimas sessões, segundo a Reuters. Entenda como funciona a intervenção do BC no câmbio.
 
A intervenção do BC vem no momento em que crescentes apostas no impeachment de Dilma trazem a moeda norte-americana para baixo, diz a agência. Muitos operadores entendem que eventual troca de governo poderia atrair capitais de volta ao país, ainda de acordo com a Reuters.

 

Na véspera, o dólar fechou em queda de 0,44%, vendido a R$ 3,4795. Foi a menor cotação de fechamento desde 20 de agosto passado (R$ 3,4596). No mês, o dólar acumula queda de 3,25%. No ano, a baixa é de 11,87%.

 

 

 

G1