Dolar fecha acima de R$ 2,92 pela primeira vez em mais de dez anos

Dolar fecha acima de R$ 2,92 pela primeira vez em mais de dez anos

O dólar fechou acima de 2,92 reais pela primeira vez em mais de dez anos nesta terça-feira, reagindo às persistentes preocupações com o cenário político e econômico brasileiro. A moeda americana terminou a sessão em alta de 1,14%, a 2,9280 reais na venda, a máxima do dia e o maior nível de fechamento desde 2 de setembro de 2004, quando foi cotada a 2,940 reais. Segundo dados da BM&F, o giro financeiro ficou em torno de 1,4 bilhão de dólares.

Na reta final da sessão, a moeda americana acelerou a alta, em meio a especulações sobre a lista de políticos citados na Operação Lava Jato que a Procuradoria-Geral da República vai encaminhar ao Supremo Tribunal Federal (STF), para denúncia ou abertura de inquérito. O ministro Teori Zavascki deve retirar o sigilo dos autos, mas os nomes dos políticos investigados só devem ser conhecidos posteriormente.

Segundo o operador da corretora Correparti João Paulo de Gracia Correa, "a situação econômica e política do Brasil gera muita insegurança entre os investidores locais e estrangeiros, com potencial de uma reversão de trajetória e volatilidade nos mercados internos".

No âmbito econômico, a equipe da presidente Dilma Rousseff (PT) está mobilizada para receber os representantes das agências internacionais de classificação de risco e evitar um rebaixamento da nota de risco de crédito soberano do Brasil. Uma missão da agência Standard & Poor's desembarca na quarta-feira em Brasília para conversas com o ministro da Fazenda, Joaquim Levy, e outras autoridades do governo federal. Os representantes da Fitch terão reuniões entre 16 e 20 de março, em Brasília, São Paulo e Rio de Janeiro.

Bolsa - O Ibovespa, principal índice da Bovespa, quebrou uma série de quatro pregões em queda e fechou em alta nesta terça-feira, sustentado pelos ganhos de Petrobras, após a estatal aprovar um plano de corte de investimentos até 2016. De acordo com dados preliminares, o Ibovespa fechou em alta de 0,53%, a 51.293 pontos. O volume financeiro da sessão somava 4,9 bilhões de reais. As preferenciais da Petrobras (PN, sem direito a voto) subiram 2,23% e as ordinárias (ON, com direito a voto) avançaram 2,05%.

 
 
 

Veja