‘Do jeito que o Brasil está hoje, estamos pagando uma conta até maior que a CPMF’, diz Galdino

‘Do jeito que o Brasil está hoje, estamos pagando uma conta até maior que a CPMF’, diz Galdino

O presidente da Assembleia Legislativa, Adriano Galdino (PSB), comentou a proposta de reajuste fiscal da presidenta Dilma Rousseff (PT) e destacou: “Do jeito que o Brasil está hoje, estamos pagando uma conta até maior que a CPMF”.

 

“Dilma colocou um ajuste fiscal, amargo, vai trazer seqüelas para o bolso do brasileiro, mas é bom que cada um entenda que do jeito que o Brasil está hoje estamos pagando uma conta caríssima, falta emprego, oportunidade, falta recursos para investimento em saúde, educação, obras de segurança e sobra infração”, disse.

 

Para o deputado, quando sobra infração o aumento vai para o bolso do brasileiro. “Não pense que do jeito que está hoje com desequilíbrio fiscal e financeiro a conta que estamos pagando com a inflação é crescente e até maior que a CPMF”, acrescentou.

 

O presidente da Casa já trata o retorno do imposto como o ‘salvador da Pátria’, sem sequer tratar que a CPMF nivela ricos e pobres, Galdino apontou que o imposto vai equilibrar as contas do governo. “Se a União for fazer o dever de casa, diminuindo os cursos acho que esse sacrifício do povo brasileiro é bom para todos nós, vamos pagar algo mais, mas vamos ter equilíbrio fiscal e esse equilibrio será possível o Brasil voltar a crescer mais com investimento em Saúde, Educação, construção civil. O Brasil não pode continuar como está, parado”, concluiu.

 

Galdino ainda concordou que os escândalos e desvios no país minam os recursos do Brasil, ele naturalizou a questão apontando que esses problemas vem desde o império.

 


Marília Domingues