Discurso do governador da Paraíba em defesa do mandato de Dilma repercute nacionalmente

Discurso do governador da Paraíba em defesa do mandato de Dilma repercute nacionalmente

O discurso do governador Ricardo Coutinho (PSB) em defesa do governo da presidente Dilma Rousseff, nesta sexta-feira (4), em Campina Grande, ganhou repercussão na mídia nacional. O Diário do Poder, editado pelo jornalista-blogueiro Cláudio Humberto; disse que “governador da Paraíba defende mandato de Dilma até 2018”.

O tom da fala do governador atinge diretamente a movimentação da oposição, sobretudo dos políticos em Brasília que articulam o impeachment da presidenta Dilma, a exemplo do senador Cássio Cunha Lima, líder do PSDB no Senado Federal. “Aqui na Paraíba, presidenta, o povo sabe o que esperar do seu governo, que vai até o final de 2018, junto como o nosso governo”.

Acompanhe a nota abaixo veiculada no Diário do Poder:

“Em sua fala antes do pronunciamento da presidente Dilma Rousseff, o governador da Paraíba, Ricardo Coutinho (PSB), fez uma defesa de que a petista permaneça no cargo até o final de seu mandato. "Aqui na Paraíba, presidenta, o povo sabe o que esperar do seu governo, que vai até o final de 2018, junto com o nosso governo", disse. Segundo ele, atualmente existe um cerco "que parece não acabar", mas que o povo tem a consciência de que o tema "eleição" será discutido em 2018. "Enquanto isso, deixa quem foi eleito governar e governar cada vez melhor", afirmou, durante cerimônia de entrega de 1.948 residências do programa "Minha Casa, Minha Vida", em Campina Grande (PB).

 

O pessebista criticou "arautos e aves do mau agouro que querem quebrar o País a todo momento" e ressaltou a necessidade de, na política, se ter a generosidade de colocar os interesses do povo acima de quaisquer outros interesses. "Eu defendo a institucionalidade. A senhora, presidenta, foi eleita para governar e irá governar o País", afirmou.

"A senhora vai superar as adversidades, não pela senhora, não pelo seu partido, mas pelo povo que precisa de um País centrado e em recuperação econômica".

 

 

 

Redação