Discordando de Vené, Hugo Mota “baterá de frente” por dissidentes

Discordando de Vené, Hugo Mota “baterá de frente” por dissidentes

O deputado federal reeleito Hugo Mota (PMDB) prometeu, neste sábado (1), “bater de frente” junto à executiva estadual do partido para evitar que dissidentes da legenda sofram alguma retaliação por causa de seus posicionamentos nas eleições estaduais.

Em entrevista a Rádio Morada do Sol, em Patos, o peemedebista disse que discorda dos pensamentos do deputado federal eleito, Veneziano Vital do Rêgo (PMDB), que sugeriu alguma punição para aqueles que não seguiram as deliberações da legenda de candidatura própria no primeiro turno e apoio à reeleição do governador Ricardo Coutinho (PSB), no segundo turno.

“O partido não pode se dá ao luxo de perder ou expulsar ninguém. Veneziano é meu amigo, mas discordo frontalmente e diretamente dessas declarações que ele vem dando. Se preciso ir à executiva eu irei bater de frente porque vejo o PMDB como um partido da vanguarda da Paraíba. o povo da Paraíba tem respeito muito grande pelo nosso partido”, afirmou Mota.

Hugo Mota considerou que o PMDB foi o grande vitorioso nas eleições estaduais justamente porque soube lidar com as situações adversas, mesmo estando em desvangatem em relação as outras coligações. 

“Então. Eu sou contra a caça as bruxas. O momento é de reconstrução do partido. O partido tem que abrir diálogo com os companheiros que não puderam acompanhar nossa candidatura. Olhar para frente porque outras eleições virão”, argumentou.


Roberto Targino - MaisPB