Diretor do Trauma mantém demissão de enfermeira em CG

Diretor do Trauma mantém demissão de enfermeira em CG

O diretor do Hospital de Emergência e Trauma Dom Luiz Gonzaga, em Campina Grande, Geraldo Medeiros, demonstrou, na tarde desta quarta-feira (4), que não voltará atrás na decisão de demitir enfermeiras, após vídeo de dança das profissionais de saúde, na ala amarela daquela Casa de Saúde, vazar nas redes sociais.

Em contato com o Portal MaisPB, Geraldo Medeiros disse que a direção do Trauma não poderia ser “omissa” diante das cenas veiculadas na imprensa e nas redes sociais. De acordo com Medeiros, na hora da dança a enfermeira estava em horário de trabalho.

“Ela estava na vigência da sua atividade profissional. Nós não poderíamos admitir esse tipo de conduta que fere o regimento interno do hospital, fere as normas de ética na saúde. O ambiente hospitalar não é local para esse tipo de atitude. Por isso que o hospital demitiu as quatro funcionárias”, sustentou.

Geraldo Medeiros lembrou que, no áudio do vídeo divulgado, dá para ouvir uma enfermeira chamando a moça que estava dançando para trocar a sonda de um paciente.

“A direção entendeu que aquilo poderia acarretar danos para os pacientes”, acomentou.

 

 

 

Mais PB