Diretor de presídio tenta entrar com celulares para os presos e é flagrado

Diretor de presídio tenta entrar com celulares para os presos e é flagrado

O diretor do Centro de Trabalho e Educação do Centro de Progressão Penitenciária (CPP) de Mongaguá, no litoral de São Paulo, tentou entrar no presídio com aparelhos celulares e carregadores nesta segunda-feira (17). Ele alegou que foi ameaçado pelos presos.

O diretor Sérgio Henrique Bolant Martins da Cunha tentou entrar no local com três celulares e 24 carregadores em uma pasta, por volta das 6h50.

De acordo com a Secretaria da Administração Penitenciária, o funcionário alegou que teria sido ameaçado por um preso e, por isso, tentou entrar no local com os objetos.

Um boletim de ocorrência foi registrado na Delegacia de Mongaguá e instaurado Procedimento Apuratório Disciplinar e Preliminar, para averiguação dos fatos. O servidor está sujeito à pena de demissão do serviço público.

O CPP de Mongaguá fica no Balneário Arara Vermelha e tem uma capacidade para receber 1.640 presos e, atualmente, tem 2.594. A penitenciária funciona no regime semiaberto, onde os presos podem trabalhar durante o dia e voltar a unidade prisional para dormir na cela durante a noite.

 

 

G1