'Dinheiro em caixa': SEMAM aguarda resposta de Brasília para iniciar intervenção na Barreira do Cabo Branco

'Dinheiro em caixa': SEMAM aguarda resposta de Brasília para iniciar intervenção na Barreira do Cabo Branco

A secretária de Meio Ambiente de João Pessoa, Daniela Bandeira, comentou em entrevista ao Programa Rádio Verdade da Arapuan FM que acredita que não deve haver reversão ao embargo na via que dá acesso à barreira do Cabo Branco e destacou que espera autorização de Brasília para começar o projeto da barreira em si.

“Houve um embargo para minimizar o impacto do trânsito, foi de uma hora para a outra e não estava pronto, teve que pedir autorização ao IPHAN, depois licitar... não existe outra forma saudável, republicana e correta que não seja essa”, explicou lembrando que o calçamento deverá ser concluído até o final do ano.

Daniela afirmou que por impressão sua, acha difícil que haja uma reversão desse embargo no trânsito local e apontou que é preciso criar alternativas ao longo do tempo para minimizar o impacto. “Ainda está em barro, mas em breve será calçada da forma correta”, disse.

Quanto a barreira em si, a secretária destacou que envolve problemas históricos. “Não é de hoje, nem de ontem. É uma falésia viva e o processo foi abreviado por ação do homem”. De acordo com Daniela, o projeto básico de perspectiva de intervenção foi submetido pela prefeitura à SUDEMA, que levou o questionamento em relação a competência, pois é uma intervenção no mar, ao IBAMA que remeteu à Brasília.

“Estamos esperando e cobrando ao órgão para que a resposta venha”, afirmou.

Dinheiro em caixa já tem. A secretária revelou que são R$ 6 milhões e com perspectiva da chegada de mais e que só precisa da aprovação do licenciamento.

 

 

 


Marília Domingues