Dilma telefona para Lula para prestar solidariedade após ação da PF

Dilma telefona para Lula para prestar solidariedade após ação da PF

A presidente Dilma Rousseff telefonou nesta sexta-feira (4) para o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para prestar solidariedade ao petista após ele ter sido levado pela Polícia Federal para prestar depoimento em São Paulo.

Nesta sexta, a PF deflagrou a 24ª fase da Operação Lava Jato e cumpriu mandados de busca e apreensão na casa de Lula, na sede do Instituto Lula e levou o ex-presidente a prestar depoimento em uma sala no Aeroporto de Congonhas.

Dilma ligou para Lula quando o ex-presidente chegou à sede do Diretório Nacional do PT, após prestar depoimento. O ministro-chefe daCasa Civil, Jaques Wagner, homem de confiança dos dois, acompanhou a ligação, que foi feita do Palácio do Planalto.

Segundo interlocutores da Presidência, durante o telefonema, Lula avisou a petistas que estavam ao redor dele que a presidente Dilma estava falando e eles a aplaudiram pelo gesto.

Mais cedo, antes de telefonar para Lula, Dilma se reuniu com seus ministros mais próximos: Jaques Wagner, José Eduardo Cardozo(Advocacia-Geral da União), Edinho Silva (Comunicação Social), Ricardo Berzoini(Secretaria de Governo) e o recém-empossado Wellington Lima e Silva (Justiça).

Conforme assessores do Planalto, conselheiros de Dilma avaliam sugerir a ela que vá a São Paulo se encontrar com Lula. Esses mesmos conselheiros, contudo, ponderam que seria difícil montar o esquema de segurança necessário para que o encontro possa ocorrer, já que a condução coercitiva do ex-presidente pela PF gerou “comoção social” entre defensores e opositores de Lula.

 

 

 

G1