Dilma reúne ministros para discutir ações contra Aedes aegypti

Dilma reúne ministros para discutir ações contra Aedes aegypti

A presidente Dilma Rousseff se reuniu na tarde desta quinta-feira (21) no Palácio da Alvorada, residência oficial da Presidência, com ministros do governo para discutir ações de combate ao mosquito Aedes aegypti, que transmite, entre outros vírus, os da dengue, da febre chikungunya e o Zika vírus, apontado como responsável pelos casos de microcefalia que têm sido registrados no país desde o fim do ano passado.

Entre os ministros presentes, estavam Marcelo Castro (Saúde) e Gilberto Ochi (Integração) e José Eduardo Cardozo (Justiça). No caso de Castro, ele participaria na tarde desta quinta de um ato contra o mosquito na Paraíba, mas, em razão da convocação pela presidente, cancelou a agenda. Foram convidados também os ministros Jaques Wagner (Casa Civil) e Aldo Rebelo (Defesa), além do secretário nacional de Defesa Civil, general Adriano Júnior e do comandante do Exército Eduardo Villas Bôas.

O encontro começou por volta das 17h e não havia terminado até a última atualização desta reportagem. Mais cedo, ao inaugurar uma obra em Recife (PE), Dilma discursou por cerca de meia hora e pediu que haja o combate ao mosquito pela sociedade enquanto não há uma vacina que combata o Zika vírus.

À plateia, a presidente também disse ser preciso assegurar a conscientização da população para que não deixe água parada, o que contribui para a proliferação do mosquito transmissor do vírus.

"A gente só vai conseguir ter o combate e sair vitorioso se a população se engajar. Por mais esforços que façamos, sempre é possível ter água parada que nós não vimos. Daí, quem tem mil olhos? A população. E ela também pode nos ajudar para que a gente, enquanto não temos a vacina, enquanto não podemos fazer um combate mais agressivo a ele [vírus], que a gente tire as condições de reprodução do mosquito", disse a presidente no evento.

 

 

 

G1