Dilma está 'sitiada' e 'não pode mais andar pelas ruas do Brasil', diz Aécio

Dilma está 'sitiada' e 'não pode mais andar pelas ruas do Brasil', diz Aécio

O senador Aécio Neves (MG), presidente nacional do PSDB, afirmou nesta quarta-feira (11), em entrevista no Congresso Nacional, que os protestos contra o governo e as vaias recentes à presidente Dilma Rousseff revelam que a petista está “sitiada” e não pode mais “andar pelas ruas” do país. Nesta terça (10), Dilma foi hostilizada ao visitar estandes da 21ª Edição do Salão Internacional da Construção, em São Paulo.

“Uma presidente que participa de uma inauguração sem público e é vaiada é como se fosse convidada para um jantar na casa de alguém correndo o risco de os garçons vaiarem. Temos hoje uma presidente sitiada, que não pode andar pelas ruas do Brasil”, declarou o tucano, que foi derrotado por Dilma na eleição presidencial do ano passado.

Para Aécio, a presidente “paga o preço pela mentira e pela arrogância”. “Quantas vezes durante a campanha eleitoral eu disse à presidente Dilma: ‘peça desculpas ao Brasil pelo descalabro na Petrobras’. E ela dizia: ‘nada acontece na Petrobras’. Quantas vezes eu disse: ‘admita que a inflação não está sob controle’ e ela dizia que estava sob controle”, exemplificou.

Antes das vaias no evento em São Paulo, uma manifestação de protesto contra o governo já havia deixado o Palácio do Planalto em alerta. No domingo (8), durante pronunciamento de Dilma em cadeia nacional de rádio e TV, houve panelaço, gritos e vaias em diversas cidades do país.

Na sessão do Congresso Nacional desta quarta-feira, deputados da oposição discursaram na tribuna em defesa dos protestos e criticaram a presidente Dilma. Já senadores e deputados do PT classificaram as manifestações de “golpistas”.

 
 
 

180 Graus