Dilma e Lula discutem “programa da volta” com senadores e partidos aliados

Dilma e Lula discutem “programa da volta” com senadores e partidos aliados

A presidente eleita Dilma Rousseff prepara uma Carta ao Povo Brasileiro, batizada por ela mesma de “programa da volta”, na qual vai prometer um novo eixo para o governo, caso retorne ao Palácio do Planalto. No documento, Dilma ainda fará críticas à política econômica executada pelo presidente em exercício Michel Temer.

Em almoço na quarta-feira (6) com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e com os ex-ministros Jaques Wagner e Ricardo Berzoini, no Palácio da Alvorada, Dilma foi aconselhada a aumentar o tom dos ataques à condução da economia, sob o argumento de que o chamado Plano Temer levará ao agravamento da recessão.

Lula está em Brasília para retomar as articulações políticas com senadores contra o impeachment de Dilma. O julgamento que pode cassar o mandato da presidente acontece no plenário do Senado entre os dias 22 e 26 de agosto, informou Renan Calheiros.

“Decidimos que precisamos melhorar a comunicação entre nós”, afirmou o senador Roberto Requião (PMDB-PR), entusiasta da proposta de um plebiscito popular para a convocação de novas eleições presidenciais. “Sou amigo do Temer, mas o que ele está fazendo não dá”, criticou.

 

Carta ao Povo Brasileiro

Embora até petistas considerem improvável a chance de Dilma voltar ao Planalto, mas a ideia é mostrar que ninguém jogou a toalha. A Carta ao Povo Brasileiro deve começar a ser redigida na tarde desta quinta-feira (7), durante um encontro entre Dilma e presidentes de partidos aliados – PT, do PCdoB e do PDT –, além de lideranças das frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo.

Em 2002, quando Lula concorreu pela primeira vez ao Planalto, a carta compromisso tinha o objetivo de acalmar o mercado. Quatorze anos depois, o PT cobra que Dilma apresente um compromisso público sobre o rumo de seu governo se o impeachment for derrotado, conforme resolução política aprovada pelo Diretório Nacional do partido em 17 de maio.

 

 

 

IG