Dilma decide reconduzir Janot à Procuradoria-Geral da República

Dilma decide reconduzir Janot à Procuradoria-Geral da República

A presidente Dilma Rousseff decidiu reconduzir Rodrigo Janot à Procuradoria-Geral da República e já enviou a indicação para a apreciação do Senado.

Janot terá ainda que passar por uma sabatina e votação na CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) do Senado e, se aprovado, seu nome seguirá para análise do plenário da Casa.

O atual procurador foi o mais votado pela categoria, na eleição realizada pela Associação Nacional dos Procuradores da República. Janot ficou em primeiro lugar na lista tríplice, com 799 votos, seguido de Mário Bonsaglia, com 462 votos, e seguido pela subprocuradora-geral da República Raquel Dogde, com 402 votos.

O procurador-geral decidirá se pede ou não abertura de processo contra deputados, senadores e ministros acusados de envolvimento na corrupção na Petrobras.

A hostilidade contra ele no Legislativo cresceu com a Operação Politeia, desdobramento da Operação Lava-jato, que realizou buscas e apreensões em imóveis de três senadores. Também partiu dele pedido de abertura de inquéritos contra 13 senadores, por suposto envolvimento no esquema de corrupção.

Ainda este mês, o Ministério Público Federal deve denunciar o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), por corrupção e lavagem de dinheiro por suposto desvio de um contrato entre a Samsung Heavy Industries e a Petrobras. Ele também deverá ser acusado também de coação de testemunhas.

 

 

 

Jornal do Brasil