Dilma cobra de ministros empenho para unificar base no Congresso

Dilma cobra de ministros empenho para unificar base no Congresso

A presidente Dilma Rousseff convocou, nesta segunda-feira, uma reunião com o vice-presidente Michel Temer e doze ministros, no Palácio do Planalto. No encontro que durou cerca de duas horas, a presidente tratou da reorganização da base aliada e do encaminhamento das votações no Congresso, no segundo semestre.

Dilma pediu aos ministros, todos com vinculação partidária, que se empenhem para buscar a unificação da base em torno das propostas de interesse do governo. Ainda precisam ser votadas propostas do ajuste fiscal, como o projeto que aumenta a tributação da empresas sobre a folha de pagamentos das empresas. Outro tema relevante para o Planalto é a prorrogação da Desvinculação de Receitas Orçamentárias (DRU), mecanismo que permite ao governo usar livremente até 20% das receitas das contribuições sociais, exceto as previdenciárias.

Mais cedo, Eliseu Padilha disse, ao comentar a baixa popularidade da presidente medida em pesquisas recentes, que o governo está se esforçando para decifrar o atual momento político e econômico. Segundo ele, embora o governo esteja adotando medidas para reativar a economia, essa percepção demora a chegar à sociedade. Sobre o rompimento do presidente da Câmara, Eduardo Cunha, com o governo, Padilha disse ter confiança que o peemedebista manterá o equilíbrio institucional que o cargo exige.

Participaram da reunião os ministros Aloizio Mercadante (Casa Civil), Aldo Rebelo (Ciência e Tecnologia), Antônio Carlos Rodrigues (Transportes), Armando Monteiro (Desenvolvimento), Edinho Araújo (Portos), Eliseu Padilha (Aviação Civil), George Hilton (Esporte), Gilberto Kassab (Cidades), Afif Domingos (Micro e Pequena Empresa), Helder Barbalho (Pesca), Kátia Abreu (Agricultura) e Nelson Barbosa (Planejamento).

 
 
 

O Globo