Detran publica relação dos veículos que serão leiloados em junho

Detran publica relação dos veículos que serão leiloados em junho

O Departamento Estadual de Trânsito da Paraíba (Detran-PB) divulgou na edição do Diário Oficial do Estado desta quinta-feira (28) a relação dos veículos que vão a leilão por terem sido apreendidos por infração de trânsito e não foram retirados pelos proprietários nos prazos definidos pela lei. Nos dias 12, 19 e 26 de junho serão leiloados 1.150 veículos, entre carros e motocicletas, sempre a partir das 9h, no Espaço Cultural, em João Pessoa. O lance mínimo dos automóveis varia de R$ 200 a R$ 15 mil.

Segundo o presidente da Comissão de Leilão do Detran-PB, Eugênio Pacelli, os veículos estão em diversos estados de conservação, sendo vendidos tanto como veículo recuperável ou como sucata. Para verificar a situação dos automóveis, os interessados poderão visitar o pátio da sede do departamento, no bairro de Mangabeira, em João Pessoa, entre os dias 8 e 11 de junho e nos dias 18 e 25 do mesmo mês, das 8h às 11h e das 14h às 16h30.

Somente os carros considerados recuperáveis poderão voltar a circular, desde que o arrematante tome todas as providências necessárias para colocá-lo novamente em circulação.

De acordo com o superintendente do Detran, Aristeu Chaves, o dinheiro  arrecadado pelo órgão no leilão será gasto com despesas de custos, estadia do veículo, remoção, taxas, impostos e seguro obrigatório. "Se houver sobra, o montante será devolvido ao proprietário do veículo. Essa medida tem a intenção principal de evitar que os carros fiquem se deteriorando nos pátios da instituição", frisou.

Os interessados em participar do leilão devem se cadastrar no site do leiloeiro (www.leiloespb.com.br) ou comparecer no local do leilão com antecedência de uma hora, portando os documentos pessoais e comprovante de residência. Caso seja pessoa jurídica, é necessária a apresentação do CNPJ e documentos pessoais do representante da empresa.

O arrematante poderá efetuar o pagamento através de cheque ou à vista (em dinheiro, transferência ou depósito). No caso de pagamento em cheque, terá que ser próprio e nominado ao leiloeiro, e sendo à vista, a quitação inicia com uma entrada de 20%. Nas duas formas de pagamento serão acrescidos 5% a título de comissão e mais 17% de ICMS se sucata e 1% no caso de veiculo recuperável.

 

 

 

Assessoria