Detran manda seis autoescolas da Paraíba suspenderem atividades

Detran manda seis autoescolas da Paraíba suspenderem atividades

Portaria foi publicada no DO do dia 30/12/2014, divulgado na terça (6). Autoescolas são de João Pessoa, Campina Grande, Patos e Cajazeiras.

A diretoria do Departamento Estadual de Trânsito da Paraíba (Detran-PB) indeferiu o pedido de recredenciamento de seis Centros de Formação de Condutores da Paraíba. A portaria com a decisão foi publicada na edição do dia 30 de dezembro de 2014 do Diário Oficial da Paraíba, que circulou somente na última terça-feira (6). As autoescolas são das cidades de João Pessoa, Campina Grande, Patos e Cajazeiras, e de acordo com a portaria, devem suspender as atividades.

De acordo com o documento, assinado pelo então diretor superintendente do órgão, Rodrigo Augusto de Carvalho Costa, as autoescolas tiveram o pedido negado por não preencherem os requisitos necessários para o recadastramento, publicados no edital 001/2013 e na portaria 590/2013/DS, divulgadas no Diário Oficial dos dias 2 e 8 de novembro de 2013, respectivamente.

Conforme a publicação, foram negados os pedidos de credenciamento das autoescolas Livramento, em JoãoPessoa; Rodear e Campina Autoescola, em Campina Grande; Sertão Autoescola, em Cajazeiras; Cristo Rei e Santo Expedito, em Patos.

Segundo proprietário da autoescola Rodar, Wagner Paulino, o problema, no caso da empresa, teria sido por conta de um erro em um dos documentos, e a situação já teria sido regularizada nesta quarta-feira (7). Enquanto isso, a próprietária da Campina Autoescola, Íris Barbosa, informou que não sabia do problema e que vai procurar se informar à respeito para tomar alguma decisão

A proprietária e diretora da Sertão Autoescola, Maria Marques, acredita que o motivo do indeferimento pode ter sido por vencimento em alguma certidão e afirmou que já entrou em contato com o Detran-PB para resolver o problema.

Por sua vez, a secretaria da autoescola Cristo Rei informou que os proprietários foram até a sede do Detran-PB na capital paraibana para buscar solucionar o problema. Já a autoescola Santo Expedito não quis se pronunciar à respeito do caso. O G1 tentou entrar em contato com a autoescola Livramento, em João Pessoa, mas não conseguiu falar com nenhum dos proprietários.


Fonte G1