Detento da Paraíba estaria coordenando quadrilha de roubo a bancos em três estados

Detento da Paraíba estaria coordenando quadrilha de roubo a bancos em três estados

Um preso do Distrito Federal, que cumpre pena por furto qualificado no Presídio Padrão Regional de Cajazeiras, no Sertão da Paraíba, a 468 km de João Pessoa, seria coordenador de uma quadrilha acusada de assaltos a caixas eletrônicos no Distrito Federal, no Ceará e em Goiás. Cinco membros do grupo foram presos nesta sexta-feira (20) em um avião no Aeroporto Internacional de Brasília, quando, segundo a Polícia Civil, que conduziu a investigação, chegavam de Joinville, em Santa Catarina.

 

A polícia também prendeu outras duas pessoas e apreendeu uma menor. O levantamento de dados levou os agentes ao apenado de Cajazeiras, e a outro que também já cumpre pena. Estes também seriam indiciados pelos crimes de organização criminosa e roubo qualificado.

Segundo Jailson Mattos, diretor do Presídio de Cajazeiras, a participação do preso ainda não podia ser confirmada, mas uma investigação seria feita para que o caso pudesse ser esclarecido. Ele confirmou que existe um preso de Brasília nas dependências da unidade. O gestor também informou que suspeito foi detido em 2014 após arrombar um caixa de uma agência bancária em Cajazeiras e que, na ocasião de um ‘pente fino’ feito na cela dele, já foram apreendidos 10 celulares. O detento receberia visitas frequentes de parentes da terra natal.

“Apesar das informações que já colhemos e das suspeitas, ainda não podemos confirmar que o preso é realmente o comandante da quadrilha. Faremos um levantamento e, caso o fato se confirme, o detento será transferido para uma unidade mais segura, que seria, no caso, o presídio PB 1, em Jacarapé”, disse Jailson, acrescentando que o sistema prisional do Litoral Sul dispõe de tecnologia bloqueadora de sinal de celular.

Na investigação nacional, no total, dez pessoas serão indiciadas. Conforme divulgado na Agência Brasil, o caso começou a ser apurado após uma agência bancária ser assaltada em Brasília, no final de novembro. Segundo a polícia, entre novembro de 2014 e janeiro deste ano, os presos assaltaram oito agências bancárias, sendo quatro delas no DF. A polícia estima que os criminosos tenham levado cerca de R$ 500 mil nas ações.

A redação do Portal Correio tentou entrar em contato com o secretário de Administração Penitenciária da Paraíba, Wagner Dorta, para aprofundar o tema, mas não houve retorno às ligações telefônicas. 

 

 

Fonte: Por Gustavo Medeiros