Desafeto em vida, Zé elogia poeta no 3º aniversário de morte

Desafeto em vida, Zé elogia poeta no 3º aniversário de morte

Rompido de 1998, ano da emblemática convenção do PMDB, até a morte do ex-governador Ronaldo Cunha Lima, o senador José Maranhão (PMDB) fez aparte na noite desta terça-feira (7), no Senado, registrando o aniversário de morte do ex-adversário e colega de partido.

Em aparte a discurso do senador Raimundo Lira (PMDB), Maranhão ressaltou sua “admiração ao grande amigo público que Ronaldo sempre foi.

“E, através de seu filho, senador Cássio, o respeito que eu e toda a Paraíba sempre o teve”, complementou José Maranhão.

Antes da morte de Ronaldo Cunha Lima, Maranhão tentou um contato pessoal com o ex-governador. Na época, a família preferiu evitar o encontro.

 

 

 

 

MaisPB